keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Águas de Penha apresenta cronograma de investimentos na Câmara de Vereadores

Presidente da empresa, Ricardo Miranda, falou sobre as pendências para a realização dos investimentos e esclareceu dúvidas dos vereadores e moradores

A concessionária Águas de Penha apresentou aos vereadores e à comunidade as pendências para a realização dos investimentos e obras de saneamento do município. A concessionária possui à disposição o valor de aproximadamente R$ 40 milhões, mas, para concretizar estes investimentos, são necessárias as devidas licenças ambientais e, para isto, o município precisa definir a área de instalação da Estação de Tratamento de Esgoto e das autorizações de Navegantes e Luiz Alves para o Sistema de Abastecimento de Água.

O diretor presidente da empresa, Ricardo Miranda, falou sobre os detalhes do novo projeto de abastecimento – que contará com uma adutora de 22 quilômetros e a captação de água bruta em Luiz Alves. “Já temos a aprovação de Balneário Piçarras e estamos aguardando a liberação de Navegantes e Luiz Alves para obtermos as licenças e implantar o projeto”, comenta.

O vereador Everaldo Dal Posso elogiou a ação da concessionária durante o verão, disponibilizando caminhões-pipa para moradores e comerciantes nos momentos de falta de água. Ele aproveitou para questionar sobre os planos para a próxima temporada e a possibilidade de construir os reservatórios ainda neste ano. Miranda destacou que, para isso, precisa da licença ambiental prévia e de instalação. “O processo de licenciamento já foi protocolado na Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) mas precisamos sanar as pendências para obter as licenças”, diz.

 

Os vereadores também questionaram sobre o sistema de tratamento de esgoto e outras ações com foco na preservação ambiental. Ricardo explicou que uma das medidas mitigadoras que podem ser adotadas é fornecer apoio à prefeitura em ações específicas, como a Operação Língua Negra. “Estas são alternativas paliativas que podemos adotar neste momento. Por enquanto, aguardamos a prefeitura definir o local onde a Estação de Tratamento de Esgoto será instalada. A partir daí podemos dar prosseguimento na obtenção da licença ambiental”, completa.

Outros questionamentos também foram levantados durante a sessão, como a padronização das caixas de hidrômetro e as taxas para serviços específicos. O presidente da empresa explicou que a padronização das caixas garante que os clientes tenham a medição justa e correta, além de proteger o hidrômetro, e que a padronização faz parte do regulamento dos serviços. Nestes casos, a Águas de Penha negocia e facilita o pagamento para os clientes.

Cidades

Defesa Civil de Porto Belo atende em novo endereço

O Governo do Município de Porto Belo através da Secretaria de Segurança Pública e Defesa do Cidadão informa que o departamento de Defesa Civil agora atende em novo endereço. A Defesa Civil está atendendo na […]

Cidades

Justiça condena construtora a pagar R$100 mil a vizinhos de edifício em construção

Imóvel vizinho ao empreendimento registrou diversos danos em sua estrutura durante o andamento da obra

Cidades

Navegantes garante 15% de desconto no pagamento do IPTU até o dia 26 de fevereiro

Os munícipes que não conseguirem efetuar o pagamento até sexta-feira, podem garantir desconto de 10% pagando o Boleto Verde

Cidades

Vídeo: Conheça os novos hidrômetros antifraudes do Semasa

O objetivo principal é aumentar a precisão da leitura, reduzir fraudes e custos com manutenções e substituições

Cidades

Vídeo: Jovem supostamente desaparecida em Itajaí diz que saiu de casa depois de sofrer abusos

Luiza Porto, que estava supostamente desaparecida, se manifestou em suas redes sociais por meio de um vídeo. A jovem de 18 anos saiu de casa com seu gato de estimação e uma mochila no dia […]

Mais notícias

Coronavírus

Bebê de 10 meses morre vítima da Covid-19 em Chapecó

Essa é a segunda morte de bebê em Chapecó em menos de duas semanas