keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Portos públicos apresentam crescimento de 6,6% no primeiro semestre

Segundo dados divulgados hoje (29) pelo Ministério da Infraestrutura, a movimentação portuária brasileira cresceu, apesar da pandemia do novo coronavírus. O transporte de mercadorias nos oito principais portos do Brasil subiu 6,6% em relação ao primeiro semestre de 2019.

“Os números comprovam que, mesmo com a pandemia, o setor portuário continua funcionando bem e cumprindo o papel de escoar seus produtos para outros países, colaborando, assim, com a balança comercial brasileira. É importante observar que o cenário geral ainda é de crescimento e resiliência”, ressalta o ministro da infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

O aumento ocorreu mesmo com restrições sanitárias para trabalhadores portuários em vigor. Segundo o texto da medida provisória 945 de 2020, que regulamenta o trabalho presencial e eletrônico do setor, nenhum funcionário portuário que apresente sintomas de covid-19 pode cumprir jornada presencial, e recebe compensação financeira pela condição.

Segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), no acumulado do ano de 2020 até maio, o setor portuário movimentou 436 milhões de toneladas, alta de 3,98% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os dados incluem portos públicos e terminais de uso privado (TUPs). A movimentação de granéis líquidos e gasosos impactou os números, registrando alta de 16,5% no período.

Economia

Índice de confiança do comércio bate novo recorde

Expectativas cresceram 7,2%, influenciadas pelo aumento da confiança no futuro da economia

Economia

Exportações de SC registram segundo melhor resultado do ano em agosto

O resultado de agosto representa uma leve alta em relação aos US$ 723 milhões registrados em julho

Economia

Pesquisa aponta que 74% dos brasileiros não pagaram todas as contas na pandemia

Estudo da Acordo Certo ainda mostrou que 70% dos entrevistados afirmam que tiveram a renda familiar diminuída no período

Economia

Redução na oferta de contêineres vazios desafia mercado exportador

Problema pode impactar nas exportações brasileiras, que atualmente estão em alta

Mais notícias