keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Cesta básica apresenta aumento de quase 7% em Itajaí

Após duas quedas consecutivas, o custo da cesta básica em Itajaí voltou a subir, com aumento de 6,68%, passando de R$316,43 em dezembro, para R$337,58 em janeiro deste ano. Os dados são do Projeto Cesta Básica Alimentar, da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), que elabora o indicador com monitoramento da Uni Júnior, a partir de pesquisa realizada em seis supermercados da cidade.

Os principais produtos responsáveis pela alta foram: o pão francês (26,14%), o tomate (22,26% – segunda alta consecutiva), o óleo de soja (21,57%), o café em pó (19,52%); o açúcar (14,24%), a batata (12,44%), o feijão preto (11,67%), o arroz (9,20%) e a banana branca (4,73% – segunda alta seguida).

Apesar do aumento no custo total da cesta básica, quatro produtos apresentaram redução de preço, são eles: o leite LV (10,89%), a manteiga (3,82%), a farinha de trigo (1,33% – segunda queda consecutiva) e a carne (0,15% – quarta queda consecutiva).

O professor Jairo Romeu Ferracioli, economista e professor responsável pelo projeto, explica que o aumento no custo da cesta básica foi provocado por fatores, como: condições climáticas; aumento do consumo na região pela presença dos turistas; aumento do salário mínimo o que gera maior custo na produção; além dos preços elevados da gasolina e do diesel.  “Os produtos in natura devem continuar sofrendo variações significativas e o clima também impactará diretamente no comportamento dos preços, nos próximos meses”, comenta.

Preço total inferior ao mesmo período do ano passado

O preço da cesta básica em janeiro deste ano foi inferior ao de janeiro de 2017, com uma diferença de 4,18% menor. Em contrapartida, comparado ao mesmo período analisado no ano passado, o tomate está 76,13% mais caro, seguido da batata (47,50%) e da manteiga (10,83%). Os outros dez produtos restantes estão mais baratos, com destaque para o feijão (34,91%), a banana (29,09%) e a carne (5,40%).

Poder de compra do trabalhador

Com a alta apresentada no último mês, o poder de compra do trabalhador assalariado em relação a alimentos básicos teve piora. O custo da cesta básica sobre o salário mínimo passou de 33,77% em dezembro para 35,39% em janeiro. Em termos de horas de trabalho para aquisição da cesta são necessárias 77 horas e 51 minutos de um total de 220 horas mensais.

Cidades

Mulher de 37 anos está desaparecida há 10 dias em Balneário Camboriú

Aline reside com a família no bairro das Nações, na cidade de Balneário Camboriú

Cidades

“A gente só sossega quando vê nosso filho na frente”, mãe faz apelo por filho desaparecido há 15 dias em Camboriú

Qualquer informação sobre Thieres pode ser repassada para o Núcleo de desaparecidos pelo 47 9 8447 6768 ou para a mãe do rapaz pelo 47 9 9188 5114

Cidades

Moradora de Tijucas está desaparecida há uma semana depois de sair de casa e deixar três filhos menores de idades

Qualquer informação sobre a moradora de Tijucas pode ser repassada para os telefones 48 9 9802 9137 ou 48 9 9814 4229

Cidades

Adolescente de 12 anos está desaparecida há quase uma semana em Porto Belo

Qualquer informação sobre o paradeiro de Taís pode ser repassada para Antônia Machado de Lara pelo telefone (47) 9 9927 2764

Cidades

Florianópolis anuncia cancelamento de festa de Réveillon na Beria-Mar Norte

Dinheiro que seria usado nos fogos será investido em cursos de capacitação profissional

Mais notícias