keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Camboriú acende as luzes de Natal com show de arte e cultura

X

A Praça das Figueiras, cartão postal de Camboriú, ficou lotada de famílias na tarde desse sábado, dia 9, que acompanharam a programação cultural preparada para o acender das luzes natalinas na cidade. As crianças, adultos e idosos presentes acompanharam uma série de apresentações de dança, música e teatro. Feira de artesanato, recreação para crianças e tendas com comidas e bebidas também animaram a festa. Nem a chuva, que caiu por volta das 18 horas, espantou a comunidade, que aguardava pelo momento mais esperado: o acender das luzes com a presença do Papai Noel.

Conforme o sol deixava o céu de Camboriú, a expectativa aumentava. Por volta das 21 horas, o prefeito Elcio Rogério Kuhnen autorizou o acender das luzes, que foram recebidas com aplausos. “Desejo um feliz natal para toda Camboriú. Que possamos fortalecer os sentimentos de comunidade, de partilha e de amor uns pelos outros e pela nossa cidade nessa época tão bonita”, discursou o prefeito.

A decoração natalina se concentrou na Praça das Figueiras e na Prefeitura de Camboriú. “Buscamos algo simples e tradicional, com luzes a moda antiga. Investimos poucos recursos, mas muita criatividade”, comenta a servidora Valdete Monteiro, responsável pela decoração – que foi elogiada pela comunidade presente.

“Senti falta no ano passado. Amo a época de Natal, a iluminação está linda e estou muito feliz que isso foi feito. A decoração na Praça incentiva as pessoas a entrarem no espírito natalino e iluminarem também suas casas e comércios”, comenta a moradora Fabiana Jeziorski. Mas apesar da ansiedade de todos para conferir as luzes, a maior estrela da noite foi o Papai Noel, que ouviu os pedidos das crianças, tirou fotos e distribuiu doces.

Programação cultural

O espetáculo cultural começou às 16 horas, com apresentação da orquestra da Banda Escola Musicor. Na sequência, se apresentaram os grupos de dança de escolas do município. Estudantes das oficinas de ballet e jazz, oferecidas pela Fundação Cultural neste ano, também realizaram performances de dança para o público presente.

Em seguida, apresentaram-se o coral infanto-juvenil Bom Sucesso, de Camboriú, e o coro da Univali. Outros estudantes de oficinas oferecidas na Fundação Cultural deram sequência à festa, com apresentações de violão, violino e teatro. Josiane Onofre, de 14 anos, foi uma das alunas de teatro que levaram declamações para a comunidade. Ela recitou o poema “Se eu fosse eu”, de Clarice Lispector.

“A mensagem que buscamos trazer era da importância de sermos autênticos e nos aceitarmos uns aos outros. Muitas vezes usamos máscaras para nos sentirmos aceitos, mas precisamos aprender a respeitar as diferenças, o que nos faz únicos e especiais”, explicou a adolescente.

A noite encerrou com a Banda Filarmônica Louvores Monte Sião, regida pelos maestros Dirceu Maculan, Eliú Maier e Maicon Pereira. Eles apresentaram um repertório natalino, tocado com os instrumentos clarinete, saxofone, trompete, trombone, trompa, bombardino, tuba, violino, violoncelo, contrabaixo, violão, teclado e bateria.

Cidades

Florianópolis anuncia cancelamento de festa de Réveillon na Beria-Mar Norte

Dinheiro que seria usado nos fogos será investido em cursos de capacitação profissional

Cidades

Joinville procura pacientes para teste de medicamento contra Covid-19

Esse é o único centro selecionado para os testes clínicos no Sul do Brasil

Cidades

Jacaré de grande porte é flagrado tomando banho de sol entre Tijucas e Porto Belo

Animal chamou atenção pelo tamanho, mas não se aproximou das residências

Cidades

Moradores de Porto Belo e Tijucas afirmam ter visto jacaré de grande porte

Vizinhos afirmam que viram o réptil e se assustaram com o tamanho

Cidades

Cachorro com faca cravada nas costas é salvo em clínica veterinária de Santa Catarina

Animal passou por cirurgia e já está disponível para adoção

Mais notícias