keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Câmara do Movimento SC pela Educação visita primeira escola em tempo integral da região

 Conhecer de perto o Programa de Fomento à Implementação de Escolas em Tempo Integral, promovido pelo governo federal e realizado pelo governo do estado, foi um dos principais destaques de mais uma reunião realizada pelos membros da Câmara Regional do Movimento Santa Catarina Pela Educação – Foz do Rio Itajaí, da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC). O encontro ocorreu durante a manhã desta terça-feira (10), na Escola de Educação Básica (EEB) Elfrida Cristiano da Silva, de Itajaí.

 

Roseméri Matiola, Interlocutora do Movimento Santa Catarina Pela Educação na região da Foz do Rio Itajaí, se mostrou satisfeita com a visita da Câmara ao educandário. Para ela, o sonho de muitos educadores, de ver escolas funcionando em tempo integral – mesmo que de maneira tímida -, já é uma realidade no estado. “Pra mim é um sonho realizado ter vindo conhecer um projeto tão maravilhoso como este, que está em nossa região e precisa ser divulgado. Se faz necessário conhecermos os bons projetos desenvolvidos na educação em nossa região”, enfatiza.

 

O colégio, situado no Bairro São Vicente, é um dos 14 de Santa Catarina que decidiram aderir ao programa no ano de 2017. A implementação na carga horária letiva é um dos pilares da medida provisória 746, que trata da reforma do ensino médio no país, sancionada em setembro de 2016 pelo presidente Michel Temer. Além de trabalharem cerca de 1600 horas/aula, ao invés das tradicionais 800, os alunos recebem conteúdos que atuam na sua formação integral.

O diretor da escola, Leandro Zeferino, explica que a modalidade de ensino visa fomentar a permanência do aluno, não só em quantidade de horas, mas em qualidade de ensino. Segundo o educador, as disciplinas de Língua Portuguesa e Literatura, Matemática, Inglês e Espanhol são as que são oferecidas com maior intensidade aos alunos. Além disso, como meio de estimular o protagonismo do jovem e, também, prepará-lo para seu futuro, existe o Projeto de Vida (PV), o Projeto de Intervenção e Pesquisa (PIP) e, por fim, o Estudo Orientado (EO).

“São propostas novas e desafiadoras. No início de fevereiro, chegaram todos com medo dessa nova proposta, mas, hoje, já verificamos uma auto estima maior de nossos alunos. Hoje, o aluno reconhece que ele constrói seu próprio conhecimento. As famílias já enxergam seus filhos mais interessados dentro de casa, e dentro da nossa escola vemos o aluno saindo diferente de como entrou. Mais valorizado”, explica Zeferino.

Fazer a população ver que o ensino integral já não é mais um sonho e, sim, uma realidade, foi um dos grandes benefícios da visita da Câmara na Escola Elfrida Cristiano da Silva, ainda segundo Zeferino. “Isto não está no papel. É uma realidade. Claro que estamos engatinhando. Falta muito para termos uma educação de qualidade. Mas o primeiro passo já foi dado. Se aqui dá certo, em todo o estado pode dar certo”, finaliza.

OUTROS TEMAS DISCUTIDOS

A reunião da Câmara Regional do Movimento Santa Catarina Pela Educação também foi marcada por um balanço dos resultados obtidos no evento Conexão Jovem, que ocorreu de maneira simultânea em todas as 16 regionais da FIESC no mês de setembro. Os membros do grupo também alinharam os próximos eventos do calendário, como o Seminário de Boas Práticas em Gestão Escolar e o V Seminário Internacional de Educação, que ocorrerá em Florianópolis. Por fim, fizeram uma prospecção das atividades previstas para o ano de 2018, muitas delas com foco no tema Educação Integral.

Cidades

Hospital Ruth Cardoso ganha pergolado para pacientes da Covid-19

Estrutura foi doada por empresários do setor da construção civil e turismo, com recursos arrecadados anteriormente para doação de novos leitos de UTI

Cidades

Balneário Camboriú flexibiliza regras contra o coronavírus

Mudança ocorre às vésperas do feriadão de Finados

Cidades

Pedreiro morre afogado após cair em rio de Santa Catarina

O corpo do homem foi encontrado boiando por moradores que o retiraram da água

Cidades

Grávida pula da janela de casa para fugir de incêndio

A gestante inalou muita fumaça e foi encaminhada ao hospital com fortes dores abdominais

Mais notícias