keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Beneficiário pode contestar suspensão de auxílio emergencial de R$ 300

Termina nesta segunda-feira (2) o prazo para quem teve a extensão do auxílio emergencial cancelada contestar o motivo da suspensão do benefício.   O interessado deve pedir a revisão da decisão exclusivamente pelo site da Dataprev (Empresa de […]

X
Marcelo Camargo/Agência Brasil Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal.

Termina nesta segunda-feira (2) o prazo para quem teve a extensão do auxílio emergencial cancelada contestar o motivo da suspensão do benefício. 

 O interessado deve pedir a revisão da decisão exclusivamente pelo site da Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência). Neste primeiro momento, não é necessário se dirigir a nenhuma agência da Caixa, lotérica ou posto de atendimento do Cadastro Único. 

 A possibilidade de contestação está em vigor desde o último dia 24, para trabalhadores prejudicados pela pandemia da covid-19 que não são beneficiados pelo Bolsa Família – os critérios para as famílias atendidas pelo programa reclamarem a extensão do auxílio emergencial ainda serão divulgados. 

Segundo o Ministério da Cidadania, os requerimentos de extensão do benefício serão acatados sempre que os reclamantes cumpram todos os requisitos para recebimento do auxílio. 

A Medida Provisória que instituiu o pagamento, até 31 de dezembro deste ano, de até quatro parcelas mensais de R$ 300 a título de auxílio emergencial para enfrentamento da situação de emergência pública estabeleceu que a situação dos beneficiários deve ser reavaliada mensalmente.  

Duas cotas 

Cada família poderá receber no máximo duas cotas do benefício. Naquelas em que a mulher for a única responsável, serão pagos dois benefícios mensais (totalizando R$ 600), mesmo que outra pessoa tenha recebido o auxílio emergencial. 

 Não tem direito ao auxílio residual quem está trabalhando com vínculo empregatício formal; recebe algum benefício previdenciário ou assistencial, incluindo o seguro-desemprego – com exceção do Bolsa Família ou cuja renda familiar mensal por pessoa supere meio salário-mínimo (R$ 522,50) ou cuja renda familiar mensal total supere valor equivalente a três salários mínimos (R$ 3.135). 

Também não faz jus ao benefício quem, em 2019, recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559 ou cujos bens, em 31 de dezembro de 2019, superavam R$ 300 mil, entre outras situações previstas na Medida Provisória de 2 de setembro. 

Fonte: Agência Brasil

Economia

Confiança do empresário cresce em julho, mas consumo ainda é tímido em SC

A Confiança do Empresário do Comércio atingiu 124,8 pontos, o índice mais alto desde o início da pandemia.

Economia

Santa Catarina terá ampliação de suprimento de Gás Natural

Após conclusão da Chamada Pública da SCGÁS, suprimento adicional destinado à Região Sul do Estado será fornecido pelo modal GNL a partir de março de 2022

Economia

Governo de SC aumenta parâmetro do ICMS para gasolina em 7%

Os valores são um preço médio considerado pela Fazenda para estabelecer a cobrança do ICMS

Economia

Santa Catarina gera 126 mil empregos com carteira assinada no primeiro semestre

Os dados são do Ministério da Economia e constam no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado na manhã desta quinta-feira, 29

Economia

SCGÁS assina contrato inédito para fornecimento extra de gás natural

O contrato prevê a entrega de 273,7 milhões de m³ de gás natural em cinco anos, cerca de 150 mil m³/dia

Mais notícias

Segurança

Homem procurado por estupro no Mato Grosso é preso em SC

O homem tinha mandado de prisão decretado e foi encontrado por policiais civis da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Palhoça.

Geral

Balcão de Empregos oferece mais de 700 vagas em Itajaí

O candidato deve enviar um e-mail para encaminhamento@itajai.sc.gov.br e informar CPF e o código da vaga desejada.