keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Superlotação preocupa prefeitos da Serra que pedem aumento no policiamento para conter aglomerações

Em reunião de emergência na tarde desta terça-feira (18), alguns chefes de Executivos comentaram sobre a superlotação de hospedagens e a necessidade de reforço no policiamento

X

Prefeitos da região da Serra Catarinense se mostram preocupados com a visita de turistas após a previsão indicar forte possibilidade de neve na localidade. Em reunião de emergência na tarde desta terça-feira (18), alguns chefes de Executivos comentaram sobre a superlotação de hospedagens e a necessidade de reforço no policiamento.

O prefeito Antônio Zili, de Urubici, informou que já tem lotação de 50% das hospedarias e acredita que a situação irá se intensificar e se tornará difícil fazer com que os turistas respeitem as medidas restritivas.

Já Evandro Frigo Pereira, de Urupema, diz que a cidade está com as reservas esgotadas e que os pontos turisticos da cidade estão fechados. “Esse não é o momento para viagens e turismo, as pessoas têm de permanecer em suas casas”, cobrou.

Além disso, os prefeito Vilmar Neckel, de Bom Retiro e Serginho de Oliveira, de Bom Jardim da Serra, bem como Frigo Pereira, cobraram reforço de policiamento para evitar transtornos nos municípios e para que a situação não fuja do controle, principalmente no que diz respeito aos decretos restritivos de combate ao novo coronavírus.

A reunião entre prefeitos da região da Serra Catarinense, Defesa Civil de SC, Polícia Militar Rodovipária, Corpo de Bombeiros, Santur, Polícia Militar, Conselho de Turismo da Serra Catarinense (Conserra) e representantes do governo do Estad o decidiu que a Serra estará fechada nos próximos dias para aqueles turistas que não tenham reserva prévia de hospedagem.

O governo do Estado, a Santur e todos os municípios estão tomando os cuidados necessários diante do que dizem as previsões meteorológicas, com o frio intenso, forte chuva e até possibilidade de neve. Essa reunião trouxe o consenso de que o momento não é de fazer turismo. “Os hotéis e pousadas da região já estão com as suas capacidades repletas, portanto, a orientação para a população catarinense é de que não vá para a Serra sem que tenha a sua reserva confirmada”, disse Leandro “Mané” Ferrari, presidente da Santur.

PMRv

Outra preocupação envolve diretamente a Polícia Militar Rodoviária, por exemplo, e é a formação de gelo nas pistas, que podem resultar em acidentes graves. A PMRv deve intensificar a fiscalização e orientar os condutores e até interditar o tráfego se necessário.

Cidades

Porto Belo ganha nova loja do Komprão Koch Atacadista

A segunda loja da rede atacadista será inaugurada no próximo dia 24 de junho, no Balneário Perequê

Cidades

FG inicia construção de novo edifício com apartamentos com mais de 140 m² em BC

A FG Empreendimentos, que figura como a maior construtora do sul do país e que assina seis dos 10 empreendimentos mais altos do Brasil, iniciou a construção de empreendimento: o Horizon Residence que apresenta apartamentos […]

Cidades

Associação de bairro atende 50 crianças e adolescente com curso de culinária em Itapema

Semanalmente cerca de 50 crianças e adolescentes participam do curso de culinária oferecido pela Associação do Bairro Casa Branca em contraturno escolar. A instituição também é uma das contempladas com os recursos do Fundo da […]

Cidades

Itajaí dá início ao novo binário das avenidas Marcos Konder e Sete de Setembro

Sete de Setembro e Marcos Konder formarão um novo binário, o quarto implantado desde o último ano

Cidades

Balneário Camboriú tem ruas interditadas por conta de alagamentos neste sábado (19)

A Avenida das Flores, uma das principais saídas da cidade, tem pontos de alagamentos. A via precisou ser interditada até o escoamento da água

Mais notícias

Segurança

Mulher que matou filha de 41 dias de vida é condenada a mais de 18 anos de prisão em Chapecó

Segundo depoimentos, ao ser informada sobre a morte da bebê, a mãe não teria esboçado reação e não parecia nervosa.

Geral

Após um ano do julgamento dos royalties no STF, SC ainda trava luta judicial por recursos

O indicativo de receber R$ 300 milhões correspondia apenas aos valores depositados ao Paraná, com correção monetária, mas sem juros.