keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Projeto Contarte desperta encantamento e interesse por livros

De pernas cruzadas, olhos atentos e brilhantes acompanham a história, que é contada, cantada e interpretada, sob auxílio de adereços coloridos, instrumentos musicais e vozes poderosas. Clássicos já conhecidos da literatura ganham nova roupagem e são lidos por integrantes do projeto de extensão Contarte, vinculado ao Proler da Universidade do Vale do Itajaí (Univali). Durante suas performances, os acadêmicos fazem questão de segurar e mostrar o livro, para que ele seja reconhecido como um objeto estético e transformador.

Pelo menos uma vez na semana, o grupo realiza leitura dramática de livros de qualidade infantojuvenil, em escolas, espaços culturais e instituições de Itajaí, Balneário Camboriú, Balneário Piçarras, Barra Velha e São João do Itaperiú (SC). O projeto de formação de leitores nasceu em 2003, no curso de Pedagogia e hoje permite a participação de acadêmicos de todos os cursos do Núcleo das Licenciaturas. Atualmente, compõem o grupo alunos de História, Letras e Música, sob a coordenação da professora Cleide J. M. Pareja. 

“Fazemos questão de segurar o livro, para a criança entender que aquilo que está sendo apresentado não é invenção, é o livro que traz. Percebemos que este trabalho contribui muito na formação de novos leitores, o público fica encantado”, afirma Cleide. A docente ressalta ainda que o processo também proporciona crescimento intelectual, afetivo e cognitivo aos contadores de história: “Cada um, com sua habilidade, acrescenta com o melhor de si. O resultado gera conhecimento interdisciplinar”, comenta.

Proposta impacta alunos e professores

Amanda Demétrio dos Santos, acadêmica de Letras e bolsista do projeto, vê evolução em seu próprio desenvolvimento desde que ingressou na iniciativa, tanto na forma como se expressa quanto como lida com as crianças. “Aprendemos muito entre nós e com o público. Como futuros professores, com certeza levaremos isso conosco, para a vida”, opina.

Ana Cecilia Demétrio, professora de Apoio Pedagógico do primeiro ciclo de alfabetização do Centro Educacional Municipal Presidente Médici, requisitou a atuação do grupo na escola, por acreditar que o trabalho impacta alunos e professores: “As estratégias de leitura e o acesso aos livros favorecem a alfabetização das crianças. Por isso, esse momento é tão importante, para formar novos leitores e incentivar os professores a contarem histórias”.

Como ser contemplado com uma contação de história?

Instituições que tiverem interesse em receber a visita do grupo, com a realização de uma contação de histórias, de forma gratuita, devem entrar em contato com a coordenação, para agendamento prévio, por meio do e-mail – prolercontarte@gmail.com.

Assista o vídeo em: https://www.youtube.com/watch?v=kxECvuXjh7A

 

Cidades

Vaquinha arrecada dinheiro para criança atropelada por moto em Camboriú

A família pede ajuda financeira e de materiais para o uso da menina

Cidades

VÍDEO: Caminhão carregado de cerveja perde o freio e tomba na descida do morro de Bombas

Fotos e vídeos mostram a carga de cerveja despejada na pista e muitos curiosos em volta

Cidades

Trabalhadores ficam feridos após caírem de aproximadamente 8 metros em Tijucas

Testemunhas afirmam que os trabalhadores estava com equipamentos de proteção individuais (EPIs)

Cidades

Pedágios caros inviabilizam concessão das rodovias federais catarinenses, diz governo federal

Planos de concessão para as rodovias BR 153, 470, 282 e 280 foram revogados, segundo o secretário Nacional de Transportes Terrestres do Ministério da Infraestrutura, Marcello da Costa Vieira

Cidades

Pesquisa aponta Santa Catarina como destino seguro mesmo durante a pandemia

Entre os que avaliaram o Estado como totalmente seguro, 41% pretendem viajar ainda no segundo semestre de 2020

Mais notícias