keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Por unanimidade, Alesc acaba com aposentadoria dos ex-governadores

X

Por unanimidade, os deputados estaduais de Santa Catarina aprovaram, na tarde desta terça-feira (19), o fim das aposentadorias dos ex-governadores. A medida consta na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 3/2011, de autoria do deputado Padre Pedro Baldissera (PT), que revoga o artigo 195 da Constituição Estadual, que concede aos governadores um subsídio vitalício mensal equivalente aos vencimentos de um desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), assim que deixarem o comando do Executivo estadual.

Durante a votação da matéria, o deputado Maurício Eskudlark (PR) apresentou uma emenda que estabelecia que a medida passaria a valer a partir de 1º de janeiro de 2019, além de manter o parágrafo único da emenda, que garante ao governador, quando no exercício do cargo, o pagamento de todas as suas despesas médicas e hospitalares, no caso de ficar afastado de suas funções por motivo de doença. O objetivo da emenda, conforme o parlamentar, era possibilitar que a PEC fosse votada, já que havia parlamentares em dúvida sobre a aprovação da proposta.

Nas discussões sobre a PEC, houve ponderações sobre a continuidade do pagamento da aposentadoria aos ex-governadores que já recebem o benefício. Milton Hobus e Darci de Matos, ambos do PSD, defenderam que a questão do direito adquirido fosse discutida pela Justiça, cabendo à Alesc apenas decidir pela revogação do artigo que concede a aposentadoria. “Não cabe à Assembleia discutir sobre direito adquirido”, completou Neodi Saretta (PT).

A emenda foi retirada pelo autor, depois que vários deputados se manifestaram pelo teor original da PEC, que propunha a retirada do artigo 195, sem estabelecer prazos. O autor da proposta lembrou que outros estados, como Pará, Mato Grosso do Sul e Bahia, já acabaram com as aposentadorias.

“É o momento de acabarmos com isso, de fazermos justiça”, disse Padre Pedro. “É o dinheiro que falta na saúde, na educação, na segurança pública. Não podemos permitir que pessoas continuem morrendo nas filas dos hospitais enquanto uns poucos mantêm esses privilégios.”

Autor de outra PEC sobre o mesmo assunto, Kennedy Nunes (PSD) afirmou que é necessário acabar também com as aposentadorias especiais em outros poderes e setores da administração pública, como o Judiciário, Tribunal de Contas e Ministério Público.

A PEC 3/2011 terá sua Redação Final votada na sessão desta quarta-feira (20) para depois ser promulgada pelo presidente da Assembleia.

Mais projetos
Além dos PLCs sobre os servidores da DPE, de delegados da Polícia Civil e servidores do IGP, os deputados aprovaram outros 26 projetos na tarde desta terça. A relação completa está disponível no Portal da Transparência da Alesc.

Entre as matérias, destaque para o PL 382/2016, de autoria do deputado João Amin (PP), que cria a Política Estadual Nova Chance, dispondo sobre a obrigatoriedade da reserva das vagas para admissão de apenados, bem como de egressos do sistema penitenciário nas contratações de obras e serviços pelo governo estadual. O objetivo é garantir que vagas de emprego para os presos que cumprirem suas penas, como forma de promover sua ressocialização e reinserção no mercado de trabalho.

Geral

Crianças acham que os pais estão dormindo e ficam três dias em casa, com eles mortos na cama

Caso só foi descoberto porque o casal faltou a uma reunião de família

Geral

Centro de Eventos de BC, governador confirma concessão do empreendimento

Até o momento, foram investidos aproximadamente R$ 139 milhões na construção do espaço

Geral

Área recuperada pelo Estado após atuação da PGE vira farmácia no Hospital Infantil

Mudança para o novo espaço facilitou a distribuição e abastecimentos de insumos

Geral

MPSC condena integrantes de facção criminosa por homicídio e ocultação de cadáver

Homicídio triplamente qualificado foi praticado contra integrante de uma facção rival

Mais notícias