keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Mutirão de exames cardiológicos em Itapema diminui fila de espera em 60%

X

No último sábado (21/10) pacientes participaram do mutirão para realização dos exames Doppler de Carótidas e Ecocardiograma. A iniciativa foi da Secretaria de Saúde e Assistência Social e diminuiu 60% da fila de espera pelos procedimentos.

Os exames foram realizados pelo médico cardiologista do Centro de Referências e Especialidades (CERES) o Dr. Luis Eduardo da Rocha Silveira. “Com o doppler de carótidas conseguimos avaliar a saúde das artérias que levam sangue para o cérebro, como presença de gordura ou algo que pode gerar um processo de doença e até uma Acidente Vascular Cerebral (AVC). Já o ecocardiograma avalia toda a estrutura e o processo funcionamento do coração”, explicou o Dr. Luis Eduardo da Rocha Silveira.

 

Para a Secretária Interina de Saúde e Assistência Social, Juliana Peron Gheno, o mutirão é uma das ações para agilizar o diagnóstico e o tratamento dos pacientes. “Com os mutirões vamos diminuindo as filas de espera para a realização de exames”, afirmou a secretária.

Cidades

Vaquinha arrecada dinheiro para criança atropelada por moto em Camboriú

A família pede ajuda financeira e de materiais para o uso da menina

Cidades

VÍDEO: Caminhão carregado de cerveja perde o freio e tomba na descida do morro de Bombas

Fotos e vídeos mostram a carga de cerveja despejada na pista e muitos curiosos em volta

Cidades

Trabalhadores ficam feridos após caírem de aproximadamente 8 metros em Tijucas

Testemunhas afirmam que os trabalhadores estava com equipamentos de proteção individuais (EPIs)

Cidades

Pedágios caros inviabilizam concessão das rodovias federais catarinenses, diz governo federal

Planos de concessão para as rodovias BR 153, 470, 282 e 280 foram revogados, segundo o secretário Nacional de Transportes Terrestres do Ministério da Infraestrutura, Marcello da Costa Vieira

Cidades

Pesquisa aponta Santa Catarina como destino seguro mesmo durante a pandemia

Entre os que avaliaram o Estado como totalmente seguro, 41% pretendem viajar ainda no segundo semestre de 2020

Mais notícias