keyboard_backspace

Página Inicial

Política

Deputadas federais apresentam o projeto da Lei “Mariana Ferrer”

As deputadas federais Soraya Santos (PL/RJ), Flávia Arruda (PL/DF) e Margarete Coelho (PP/PI) devem propor a criação de uma Lei chamada “Lei Mariana Ferrer”, como objetivo de dar uma punição maior aos criminosos punidos por […]

X
Divulgação

As deputadas federais Soraya Santos (PL/RJ), Flávia Arruda (PL/DF) e Margarete Coelho (PP/PI) devem propor a criação de uma Lei chamada “Lei Mariana Ferrer”, como objetivo de dar uma punição maior aos criminosos punidos por violência sexual.

O texto sugere que a Justiça dê, ainda, todo o acolhimento e suporte para a vítima. “É inconcebível que os agentes públicos, operadores do Direito, não tenham em momento algum utilizado de suas posições para coibir a atitude inaceitável da defesa. A Justiça deve ser um local de acolhimento da vítima, buscando a punição correta e justa para cada crime cometido”, explica o texto das deputadas.

Essa nova medida foi motivadas pelo caso de violência sexual envolvendo a influenciadora Mariana Ferrer. O caso, que aconteceu em Santa Catarina, mobilizou as redes sociais.

Fonte: Visor Notícias

Política

Moisés é absolvido em julgamento e deve voltar ao cargo de governador em Santa Catarina

Por seis votos contrários ao afastamento, o governador volta ao cargo no Estado

Política

AO VIVO: Acompanhe a votação que decide o futuro de Carlos Moisés

O Tribunal Especial de Julgamento vota o primeiro pedido de impeachment contra o governador afastado Carlos Moisés da Silva (PSL) nesta sexta-feira (27) no Plenário da Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina). Clique aqui para […]

Política

2º Turno: Eleitor não pode ser preso a partir desta terça-feira

Restrição a detenções vai até 48 horas após o segundo turno

Política

Câmara de São José ampliou economia e relacionamento com a população

Presidente da Câmara e vice-prefeito eleito, Michel Schlemper, faz balanço positivo da gestão que se encerra em dezembro

Política

Vereador e candidato derrotado à Prefeitura de Garopaba é preso em Brasília

Prisão preventiva foi decretada no final do mês de outubro, na Operação Ordem Urbana II, mas Luiz Antônio de Campos, o Luizinho, estava livre porque a legislação eleitoral proíbe a prisão de candidato nos quinze dias anteriores ao pleito, salvo em flagrante delito

Mais notícias