keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Campanha reforça diagnóstico precoce prevenção ao câncer de mama

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil. Em Santa Catarina, conforme estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA), serão 3.370 casos novos da doença em […]

X

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil. Em Santa Catarina, conforme estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA), serão 3.370 casos novos da doença em 2020. No país, a previsão é de 66.280 casos. Assim como em outros tipos de câncer, o diagnóstico precoce pode salvar vidas. A campanha internacional Outubro Rosa alerta as mulheres sobre a importância da prevenção à doença.

“Ter informação, saber se prevenir e onde buscar ajuda é extremamente importante. Já que com o diagnóstico precoce, as chances de cura aumentam muito”, destaca Lígia Castellon, médica infectologista da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC.

Campanha de Conscientização

Ao longo do mês de outubro, o Governo do Estado se mobiliza para conscientizar a respeito da importância da prevenção. Além da campanha realizada nas redes sociais, órgãos como a Polícia Civil de Santa Catarina intensificam a conversa com os servidores sobre o tema. Nas redes da Secretaria da Administração serão transmitidas lives para ampliar o diálogo sobre a doença.

Fique atenta aos sintomas

O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular, mas há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos.

A idade é um dos mais importantes fatores de risco para a doença: cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos. O INCA também afirma que o câncer de mama de caráter genético/hereditário corresponde a apenas 5% a 10% do total de casos da doença.

O Ministério da Saúde (MS) destaca que os principais fatores de risco comportamentais relacionados à doença são: excesso de peso corporal, falta de atividade física, consumo de bebidas alcoólicas e tabagismo. Estima-se que por meio da alimentação, nutrição e atividade física é possível reduzir em até 28% o risco de a mulher desenvolver câncer de mama. A amamentação também é considerada um fator protetor.

Para o tratamento de câncer de mama, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece todos os tipos de cirurgia, como mastectomias, cirurgias conservadoras e reconstrução mamária, além de radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia e tratamento com anticorpos.

Mortes pela doença

O câncer de mama é o tipo que mais fez vítimas em Santa Catarina. Em 2019, das 4.041 mulheres que morreram por câncer, 662 (16,38%) tiveram o de mama, de acordo com os dados do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM). Neste ano, até o dia 28 de setembro foram registradas 436 mortes por câncer de mama no estado.

Fonte: Visor Notícias

Geral

Audiência na Celesc discute investimentos na ampliação da rede em Itapema

Vereadores de Itapema conferiram o cronograma da obra da nova subestação elétrica de Itapema

Geral

Delegado diz que perícia definirá se acidente com ônibus em Guaratuba foi falha humana ou mecânica

Se houve falha mecânica, os responsáveis pela viagem e pelo ônibus podem ser responsabilizados.

Geral

Enxurrada em Guabiruba afeta 2 mil pessoas e prefeitura decreta situação de emergência

No total a enxurrada somou R$ 530 mil de prejuízos públicos até o momento.

Geral

VÍDEO: Vestido de profeta, homem grita versos bíblicos pelas ruas de Nova Trento

Conforme a Polícia Militar, esse homem já caminha pelas ruas de Nova Trento a aproximadamente um ano

Geral

Guarda Ambiental já atendeu mais de 50 ocorrências de maus tratos em BC

A guarnição de maus tratos atende dentro da Guarda Municipal pelo telefone 153.

Mais notícias