keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Boletim hidrometeorológico reforça necessidade do uso racional da água em SC

Municípios catarinenses seguem em alerta devido à seca. A estiagem que vem afetando Santa Catarina desde abril voltou a se agravar. Isso é o que demonstra o 10º Boletim Hidrometeorológico Integrado do Estado, apresentado nesta quinta-feira, […]

X

Municípios catarinenses seguem em alerta devido à seca. A estiagem que vem afetando Santa Catarina desde abril voltou a se agravar. Isso é o que demonstra o 10º Boletim Hidrometeorológico Integrado do Estado, apresentado nesta quinta-feira, 08, pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), em conjunto com a Defesa Civil estadual. São quatro cidades em estado crítico de escassez de água, outras 11 estão em alerta para o problema e 59 em atenção.

De acordo com o boletim, as situações mais graves foram registradas em Itapiranga, Santa Helena, São Miguel da Boa Vista e São Miguel do Oeste. O documento também apontou perspectivas de precipitação e armazenamento de água no solo abaixo da média, com tendência de estiagem prolongada. Portanto, há possibilidade de comprometimento do abastecimento urbano em diversos municípios catarinenses.

“A quantidade de municípios com abastecimento comprometido reforça a necessidade da sequência do monitoramento constante das condições hidrológicas. O Governo de Santa Catarina segue trabalhando nas medidas de mitigação para reduzir os impactos da estiagem aos catarinenses. Reforçamos a importância do uso racional e consciente da água”, frisa o diretor de Recursos Hídricos e Saneamento da Secretaria Executiva do Meio Ambiente (SEMA), Leonardo Ferreira.

Distribuição de chuva

Os maiores acumulados registrados ocorreram no extremo sul do Estado, com volumes acima de 200 milímetros. Entre as regiões do Planalto e Litoral Sul, Grande Florianópolis e de forma pontual no Litoral Norte, a variação foi de 100 a 200 mm. Nas demais regiões, de maneira geral, a precipitação acumulada não superou 60 mm.

Mais informações no boletim

A partir desta edição, o boletim passou a contar com uma novidade. O índice hidrológico (IH), ou seja, a água armazenada no solo e o desvio em relação à média, em duas grandes bacias representativas do estado, a do Iguaçu (Norte de SC) e do Uruguai (Sul e Oeste de SC).

Os resultados para região Norte indicam uma piora das chuvas, havendo tendência do IH em 40% abaixo da média nos próximos seis meses. Para região Sul e Oeste, indicam uma estabilização do período chuvoso, porém a manutenção do índice hidrológico ainda em 40% abaixo da média no horizonte do próximo semestre.

O boletim também tem a participação da Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) e Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (Aris). 

Resolução

Considerando a tendência de uma estiagem prolongada durante a primavera, podendo permanecer durante o verão, a Aresc publicou a resolução nº 156, que dispõe sobre as diretrizes de elaboração dos planos de emergência e contingência dos prestadores de serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

“Essa resolução exige que os prestadores de serviços elaborem seus planejamentos para situações emergência e contingência prevendo, desde já, as medidas necessárias para garantir o abastecimento regular durante o período de maior incremento populacional, principalmente nas regiões do litoral catarinense”, reitera a gerente de Fiscalização da Aresc, Luiza Burgardt.

Maneiras de economizar água 

  • Evite banhos demorados;
  • Não use o vaso sanitário como lixeira;
  • Mantenha a torneira fechada ao fazer a barba e ao escovar os dentes;
  • Antes de lavar os pratos e panelas, limpe bem os restos de comida e jogue-os no lixo;
  • Deixe a louça de molho na pia com água e detergente por uns minutos e ensaboe. Repita o processo e enxágue;
  • Adote o hábito de usar a vassoura e não a mangueira, para limpar a calçada e o quintal de sua casa;
  • Não lave o carro durante a estiagem. Caso faça, use balde e pano para lavar o carro em vez de mangueira;
  • Use regador para molhar as plantas em vez de utilizar mangueira;
  • Utilize a máquina de lavar somente quando estiver na capacidade total;
  • No tanque, feche a torneira enquanto ensaboa e esfrega a roupa;
  • Mantenha a válvula de descarga regulada, e conserte imediatamente vazamentos.

Atividades com maior desperdício de água/dia

  • Torneira gotejando: 40 litros diários;
  • Torneira aberta durante 5 minutos: 80 litros diários;
  • Banho de 15 minutos: 243 litros;
  • Lavar a calçada com mangueira por 15 minutos: 279 litros

Fonte: Visor Notícias

Cidades

Vigilante que perdeu a visão pelo caos na saúde de SC receberá danos morais e pensão

Um morador de Joinville que perdeu um dos olhos por falta de cirurgia será indenizado pelo Estado e pelo Município em R$ 40 mil, arbitrados para cobrir danos morais, e receberá pensão mensal no valor […]

Cidades

Chuvas deixaram 40 pessoas desabrigadas nos últimos dias em SC

Conforme a Defesa Civil, abrigos foram abertos em quatro cidades, todas elas no Vale do Itajaí: Timbó (14 desabrigados), Benedito Novo (sete desabrigados), Rodeio (seis desabrigados) e Doutor Pedrinho (16 desabrigados)

Cidades

Mulher encontra cobra dentro da máquina de lavar roupas

Animal inofensivo foi resgatado por biólogo

Cidades

Vídeo: Prefeita Nilza Simas está otimista com retomada da economia a partir da vacinação contra o coronavírus

A prefeita de Itapema, Nilza Simas, retornou de Brasília, no final da tarde de quinta-feira (21) onde esteve tratando de projetos e benefícios para o município. Ela está otimista com a chegada de novas doses […]

Mais notícias