keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Alunos, professores e escolas da rede estadual são premiados por trabalhos que promovem o combate ao Aedes aegypti

Os secretários de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, e o adjunto da Saúde, Murillo Capella, entregaram na manhã desta segunda-feira, 23, na Fiesc, em Florianópolis, o Prêmio Educação e Saúde: I Concurso Escola Promotora de Saúde – Todos Contra o Aedes aegypti.  Foram premiados alunos, professores e escolas que apresentaram os trabalhos de destaque.

Cerca de 50 mil alunos e mais de 2,6 mil professores estiveram envolvidos no concurso, em escolas de 31 Gerências Regionais de Educação (Gered). Na ocasião, também foram homenageados os representantes de Santa Catarina selecionados pelo MEC para receber o Prêmio Professores do Brasil.

O Prêmio Educação e Saúde teve o objetivo de promover a reflexão e a construção de conhecimentos acerca da prevenção e do combate ao mosquito Aedes aegypti, da febre de chikungunya e da febre do zika vírus, articulando a temática da educação ambiental e da saúde.

“É uma ação integrada e muito importante para que possamos evitar que se alastrem as doenças transmitidas pelo mosquito. Foi um trabalho de grande mobilização, com os alunos, escolas e comunidades, que resulta agora com o reconhecimento dos resultados. Só temos que parabenizar pelo esforço de todos os envolvidos”, disse Deschamps.

Após passarem pela etapa regional, 71 trabalhos chegaram para a classificação da etapa estadual nas três categorias: trabalho pedagógico, produto de comunicação social impresso e produto de comunicação social audiovisual. Desses saíram os nove finalistas.

“Estamos premiando e reconhecendo o trabalho, a pesquisa, a criatividade e o empenho para combater o Aedes aegypti. Quero destacar essa integração escola e saúde. Sem educação, não há saúde, é impossível. É educar para ter saúde. Essa ação, que é reconhecida hoje, é extremamente importante para a juventude levar a mensagem de prevenção”, afirmou o secretário adjunto da Saúde.

Durante a avaliação final dos trabalhos sete profissionais julgadores das pastas da Saúde e Educação classificaram os trabalhos de acordo com critérios que variaram desde o impacto visual, até o nível de reflexão e discussão sobre mudanças de atitudes e práticas ambientais que foram promovidas pelos profissionais da educação no ambiente da comunidade escolar, em parceria com outras áreas do entorno da escola.

As três primeiras escolas, vencedoras da categoria Projeto de Trabalho Pedagógico, receberam um computador. Os alunos e professores primeiros colocados no produto de Comunicação Social categoria impresso e, categoria áudio visual receberam um tablet. 

A professora orientadora da EEB Bruno Heidrich, de Mirim Doce,  Neide Altino de França, vencedora na categoria Impresso com o trabalho Aedes aegypti? Aqui não!, destacou que o trabalho envolveu e contou com o apoio de todo o município. “Valeu a pena todo esforço e trabalho desenvolvido. Os alunos se envolveram e estão cientes do quanto é importante os cuidados com a não proliferação do mosquito”.

A aluna da EEB Cedrense, de São José do Cedro, Luana Carla Mattiello, faz parte da equipe dos vencedores na categoria áudio visual, com o trabalho Todos contra a Dengue EEB Cedrense. Ela relatou que o trabalho levou cerca de quatro semanas e envolveu muitos planejamentos. “Estamos felizes com o resultado. Além disso, mudou nossa visão e percepção a respeito do mosquito, e agora, sempre que percebemos algo errado na nossa comunidade alertamos. E o vídeo desenvolvido já foi apresentado para toda escola e até para comunidade, isso é um orgulho para nós”.

Vencedores

Categoria: Projeto de Trabalho Pedagógico

1° LUGAR

EEB Expedicionário Mario Nardelli, do Município Rio do Oeste

Com o Projeto: Dengue: Essa luta é sua também

Prof Orientador: Leonardo Mauricio Pisetta Gorges

2° LUGAR

EEB Francisco Maciel Bageston, do Município: Paial

Com o Projeto: Todos juntos no combate ao mosquito Aedes Aegypti

Profª Orientadora : Marilete Maria Feruck

3° LUGAR

EEB Walter Fontana do Município: Concórdia

Com o Projeto: Dengue: Sempre é hora de combater

Profª Orientadora: Maritania Rodio Schimidt

 

 Categoria: Produto de Comunicação Social: Categoria Impresso

1° LUGAR

EEB Bruno Heidrich, do Município Mirim Doce

Com o Projeto: Aedes aegypti? Aqui Não!

Prof ª Orientadora : Neide Altino de França

Alunos:

Joana Girardi da Silva

Marcela Hellen Mundt

Pâmela Cristina Mauricio Machado

Cintia Cristina Ignaczuk

Sabrina Simas Schilichting

2° LUGAR

EEB Prof. Jose Duarte Magalhães, do Município: Jaraguá do Sul

Com o Projeto: Dengue hoje! alunos e professores no combate a dengue. Venha você também ajudar essa causa!

Prof ª Orientadora: Katiane Rodrigues

Alunos:

Gabriela Eduarda Keunecke Bonatto

Gabriel Fábio Benvenutti

Jéssica Fernanda Tesche

Karoline Rauber

Suelen Tamara Porath

3° LUGAR

EEB Professora Maria da Gloria Silva, do Município: Içara

Com o Projeto: Homo Sapiens VS Aedes Aegypti

Prof ª Orientadora: Tamires Pavei Donadel Pignatel

Alunos:

Andriele Felisberto Joaquim

Filipe Mesquita Machado

Hercílio Vinicius Linhares Pedro

Larissa Aparecida do Nascimento

Victor Fernandes Moreira

Categoria: Produto de Comunicação Social: Categoria Áudio Visual

1° LUGAR

EEB Cedrense, do Município de São José do Cedro

Com o Projeto: Todos contra a Dengue EEB Cedrense

Prof ª Orientadora:  Giaeli Ane Zavaglia

Alunos:

Luana Carla Mattiello

Bruna Luíza de Oliveira

Daniel Schabbach Cavalheiro

Gabriel José Hohensee Skasinski

Vitória Cássia Hohensee Skasinski

2° LUGAR

EEB Cristo Rei, do Município: São João do Oeste

Com o Projeto: Vamos juntos vencer o mosquito Aedes Aegypti!

Prof. Orientador: Vandoir  Oeschsler

Alunos:

Rosemara Reichert

Rafaela Tamara Reinehr

Ronaldo Birk

Karoline Schutz

Cristiane Hackenhaar

3° LUGAR

EEB Julia Baleoli Zaniolo, do Município: Canoinhas

Com o Projeto: Dengue não é brincadeira: é uma doença rara e pode matar

Prof ª Orientadora: Ane Francelize Shulz

Alunos:

Adriano César Ribeiro da Silva

Alisson Dal Comune

Bruno Leite Gonçalves de Paula

Dominique R. B. Kellermann

Felipe Lourenço Miranda

Professores também são homenageados

Na sequência, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, concedeu o Diploma Menção Honrosa pelo trabalho prestado à Educação aos professores catarinenses selecionados, pelo Ministério da Educação, para recebimento, em Brasília, do Prêmio “Professores do Brasil”. “É muito importante este reconhecimento. Temos professores que têm feito trabalhos incríveis e esses trabalhos precisam ser reconhecidos e compartilhados”, finalizou Deschamps.

Professora: Caroline Pereira

Escola: EEB Silva Jardim, do município de Alfredo Wagner

Título do Relato: As Aventuras de Eva Scheneider

 

Professora: Ana Maria Quinoto Imhof

Escola: EEB Feliciano Pires, no município de Brusque

Título do Relato: Alunos, Aves e um E-book

 

Professor: Marcos Fiorentin

Escola: EEF Padre João Rick, do município São João do Oeste

Título do Relato: INFODRONE: Sensoriamento Remoto como Ferramenta Pedagógica em Escola do Campo

 

Professora: Josiane Mendes Bezerra

Escola: EEB Maria Rita Flor, do município de Bombinhas

Título do Relato: Fazendo e Acontecendo: Pesca Artesanal da Tainha

 

Professor: Jairo Marchesan

Escola: EEB Professor Olavo Secco Rigon, do município de Concórdia

Título do Relato: Drenagem Pluvial na Escola

 

Professora: Alaíde Alves Leite

Escola: EEB Maria Rita Flor, do município de Bombinhas

Título do Relato: Projeto Curtas dos Bairros de Bombinhas/SC

Geral

Feriado de Finados: veja os trechos com problemas na BR-101

Operação Feriado de Finados começa nesta sexta-feira (29)

Cidades, Geral

Daniela diz em nota ser “contrária ao nazismo” após fala polêmica em coletiva

Jornalista questionou governadora sobre o pai dela ser admirador de Hitler

Geral

VÍDEO: Moradores flagram jacaré de dois metros passeando em Tijucas

Polícia Militar Ambiental resgatou o jacaré e o levou ao seu habitat natural

Geral

Epagri confirma que Santa Catarina foi atingida por tsunami

Na ocasião, a força das águas carregou barcos e carros, trazendo prejuízos para pescadores e moradores da costa catarinense

Mais notícias