keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Sexo ao ar livre e camisinhas espalhadas na areia; Como é a praia de BC que virou motel

Guarda Municipal de Balneário Camboriú é responsável pelas fiscalizações

X
Foto: Divulgação

É na trilha pública que dá acesso à praia do Pinho, a primeira do Brasil de naturalismo, localizada em Balneário Camboriú, que virou um verdadeiro ‘motel’ a céu aberto. Nesse local, alguns frequentadores têm quebrado as regras do local e até usado drogas e deixado milhares de preservativos e camisinhas espalhados na natureza.  A prática de naturalismo na praia do Pinho exige dos frequentadores algumas regras, uma delas é não praticar sexo no local para que o local não se torne uma espécie de “motel ao ar livre”.

Uma reportagem divulgada pelo Portal ND+, mostrou alguns relatos de frequentadores, incomodados com o desrespeito às regras de pessoas que usam a área para a prática de sexo e uso de drogas ilícitas. “No caminho você encontra, além de pessoas sozinhas paradas na trilha, muitos pacotes de preservativos usados. Já na praia pessoas tendo relações sexuais”, disse uma testemunha que não quis se identificar. Turistas de todo o Brasil visitam a praia do Pinho que é cercada por morros e muita mata nativa, a área, no entanto, é dividida em duas partes: uma para quem busca a prática da atividade de naturismo, com estacionamento privado e estabelecimentos; e outra que virou um ponto de encontro sexual e uso de drogas ilícitas.

Foto: Divulgação

A Guarda Municipal de Balneário Camboriú, responsável pelas fiscalizações, afirma que os atendimentos às infrações ocorrem quando há denúncias através do 153, e apesar do patrulhamento constante, não houve nos últimos dias nenhuma denúncia. Depende, portanto, dos próprios frequentadores denunciarem para que a Guarda Municipal possa atuar no local. De acordo com o artigo 233 do Código Penal, “praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público” pode ser motivo de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Frequentadores da praia relatam que, diariamente, casais e solteiros se encontram entre as árvores, em locais mal iluminados entre a mata fechada, na região costeira. Às margens da Rodovia Interpraias, ao lado Sul da Praia Central — a mais badalada da cidade — existem duas placas no portal da trilha que leva até a praia. Em uma delas, a escrita deixa evidente as regras do local: “É extremamente proibido praticar atos de caráter sexual ou obsceno, fotografar, gravar ou filmar qualquer naturista”. No entanto, isso não acontece.

Fonte: ND+

Segurança

Homem só permitia que enteada de 11 anos saísse para brincar em troca de atos sexuais

As investigações apontam que o padrasto abusou sexualmente da menina dos 11 aos 12 anos

Segurança

Briga familiar termina com policial baleado e homem morto

A ambulância foi acionada, atendeu a ocorrência e encaminhou o agente baleado para o Hospital São Camilo, em Imbituba

Segurança

Motociclista morre após bater em carro estacionado

A motorista do carro também foi atendida, pois estava com sinais característicos de crise nervosa

Segurança

Operação histórica: Polícia estoura fábrica de traficantes e apreende R$10 milhões em drogas sintéticas em SC

Essa operação rendeu o que já é considerada uma das maiores apreensões de drogas sintéticas do Brasil

Mais notícias

Coronavírus

Máscaras irregulares vendidas ao governo de SC serão devolvidas à empresa na próxima segunda-feira

Nesta sexta, os servidores da pasta farão a contabilidade dos itens devolvidos no almoxarifado da Secretaria, em Florianópolis

Mercado Imobiliário

Vídeo: Sinergia entre setor imobiliário e turismo garante desenvolvimento para o litoral latarinense

Ligação entre esses dois importantes setores da economia é o destaque desta semana do Mercado Imobiliário SC, do Visor Notícias