keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Os crimes cometidos dentro da casa do BBB21

Vilões, injúrias e discriminação marcam 21ª edição

X
Reprodução/Rede Globo

A cada edição do BBB (Big Brother Brasil) os recordes de audiência são quebrados, o sucesso sempre aumenta, junto com o desafio da direção do programa em gestar a próxima edição com mais êxito ainda.

A edição atual tornou-se líder de audiência por alguns fatores inesperados e outros não programados, segundo se pode apurar das declarações de seu diretor geral, Boninho e do apresentador Tiago Leifert. 

O BBB é o assunto mais comentado do Twitter em dias de prova de liderança, votação e eliminação no paredão.  Repercute em todas as redes sociais, com milhões de seguidores na torcida pelos participantes e inclusive com medição de popularidade através do ganho ou da perda de fãs nas plataformas como Instagram.

A esse fator inicial soma-se a escolha e performance do “elenco” atual de participantes. De início, evidenciou-se a abertura de um maior espaço para militâncias de várias frentes e uma diversidade de pessoas representadas pelos arquétipos escolhidos. E o que deu certo são as reviravoltas do que se esperava.

Os participantes “militantes” de quem se esperava um discurso de empatia mostraram uma face desconhecida, surtada e que transformou a primeira leva de vilões. Do ponto de vista jurídico, tivemos injúrias raciais, falta de tolerância religiosa, falas discriminatórias de pessoas nascidas em determinada região, dentre outros fatos que não podem ser tomados como bons exemplos. Mas há a máxima de que se trata de um jogo e uma vez acabado ou com o participante eliminado, esquece-se tudo e segue a vida.

Nos últimos anos as autoridades policiais não pensaram assim. Várias investigações e inquéritos policiais foram abertos (alguns ainda em andamento) para apurar condutas cometidas dentro da casa. Não há na lei brasileira a permissão para que uma conduta deixe de ser crime quando cometida em determinado ambiente. Crime é crime em qualquer lugar e mesmo nesta edição investigação para apurar intolerância religiosa foi iniciada.

Mas nesse primeiro momento, mocinhos se transformaram em vilões e prováveis vilões e aqueles que com fala rústica e uma cultura machista de formação poderiam ser vilões foram mais ponderados. Como dizem que o jogo reflete, de certa forma, as tensões sociais, o jogo mostrou-se polarizado, com uma agressividade extrema e com muita falta de empatia em sua primeira parte.

Estamos na parte final e polêmicas ainda continuam existindo, como um comentário sobre determinado penteado, sobre termos politicamente incorretos etc. e o programa parece atento e buscando sempre evitar qualquer violação legal e ética. Mas em época de cancelamentos, qualquer conduta repercute fortemente aqui fora e produz danos à imagem.

Fonte: Visor Notícias

Geral

VÍDEOS: Agricultor esvazia barragem e encontra peixes de até 58 kg

Mais de seis toneladas de peixes foram encontrados na propriedade

Geral

Corpo do ator Paulo Gustavo será cremado nesta quinta-feira

Cerimônia será reservada para a família e amigos

Geral

Ataque em Saudades: crianças mortas são sepultadas lado a lado; vídeo mostra cortejo fúnebre

Ainda na manhã desta quarta, as vítimas do atentados foram veladas em um ginásio coletivo. Uma missa de corpo presente, com o Bispo Dom Odelir José Magri da Diocese de Chapecó-SC e Pe, será realizada.

Geral

Operação contra fraude milionária em estacionamento rotativo cumpre mandados em Itapema e outras 10 cidades

O Inquérito ainda se encontra sob sigilo e algumas diligências ainda estão em andamento, razão pela qual diversas informações não podem ser divulgadas até o momento

Geral

Motorista é atacado por enxame de abelhas africanas em SC

Ele dirigia um caminhão quando foi atacado dentro da cabine por abelhas da espécie africana

Mais notícias

Política

Paulinho apresenta projetos de mobilidade e turismo de Bombinhas para líder do governo Bolsonaro na Câmara

Uma das regiões beneficiadas é a do Mariscal, uma das praias mais procuradas pelos banhistas que todos os anos visitam a cidade

Segurança

Mãe espanca filha de 7 anos e deixa criança sem comida por dias; caso é investigado

Como forma de castigo menina era deixada de joelhos na cozinha durante toda a madrugada sem poder dormir