keyboard_backspace

Página Inicial

Política

SC cria quase 100 mil vagas de emprego de janeiro a abril de 2021

Na avaliação do governador Carlos Moisés, os dados do Caged comprovam a solidez econômica de Santa Catarina, que já apresenta a menor taxa de desemprego do Brasil, com 5,3%

X
Ricardo Wolffenbüttel / Secom

Santa Catarina voltou a registrar saldo positivo nas vagas formais de emprego em abril. Foram criados 11.127 postos de trabalho no mês. Com o resultado do mês passado, o Estado chegou a um saldo positivo de 98.066 postos de trabalho no acumulado do ano até aqui. Trata-se da maior variação do país, se considerados os dados relativos ao estoque de empregos. Os números foram divulgados na tarde desta quarta-feira, 26, pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

Na avaliação do governador Carlos Moisés, os dados do Caged comprovam a solidez econômica de Santa Catarina, que já apresenta a menor taxa de desemprego do Brasil, com 5,3%. Segundo o chefe do Executivo, o Estado apresenta boas condições para os empreendedores e segurança jurídica para novos negócios, pilar fundamental para a geração contínua de empregos, mesmo durante a pandemia.

“Santa Catarina é um Estado diferenciado. Mês a mês, os dados econômicos e fiscais comprovam que estamos caminhando na direção correta, com um crescimento robusto e sustentável. Desde que assumimos o Governo, definimos que o trabalho de desburocratização da máquina pública e apoio ao setor produtivo seria um dos pilares da nossa administração. Os resultados estão aparecendo e temos um horizonte bastante positivo pela frente. O trabalho não vai parar”, destacou o governador.

Na divisão por setores econômicos, os serviços tiveram o maior saldo positivo de abril em Santa Catarina, com 5.170 vagas criadas. Em seguida, vieram a indústria (+2.670) comércio (+2.053) e a construção civil (+2.021). Por questões sazonais, a agricultura teve um saldo negativo de 752 vagas. 

Segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon, as quase 100 mil vagas de emprego criadas até abril mostram a diversidade econômica de Santa Catarina, com crescimento em todas as regiões.

“Nós temos dito que o Governo do Estado tem se preocupado muito com a saúde dos catarinenses durante a pandemia, mas também com o emprego. Afinal de contas, cuidar da saúde dos catarinenses é também cuidar do emprego. Por isso, desde o início da pandemia, o Governo do Estado tem tomado atitudes de desenvolvimento econômico para a manutenção do emprego. O resultado está aí, com a criação de mais de 98 mil vagas este ano. Com os 53 mil postos do ano passado, isso mostra que Santa Catarina continua crescendo e gerando emprego”, aponta Buligon.

Na divisão por municípios, Joinville possui o maior saldo de vagas de janeiro a abril, com 9.387. Em seguida, aparecem Blumenau (7.613), São José (4.705), Itajaí (4.575) e Jaraguá do Sul (3.913).

Fonte: Visor Notícias

Política

Bolsonaro e Lula em busca de vices para a disputa de 2022

Leia na Coluna Esplanada de hoje direto de Brasília

Política

Prefeito, ex-prefeito e empresas do Oeste são condenados por contratação sem concurso

A empresa do ex-prefeito foi contratada para elaboração do Programa Mais Empregos que sugeriu a ampliação de uma unidade industrial e a aquisição de equipamentos para um laticínio.

Política

Motociclistas de Florianópolis organizam motociata e esperam a presença de Jair Bolsonaro

A motociata de Florianópolis deve levantar bandeiras como o voto auditável, isenção de pedágio para motos e o controle do cerol

Política

Centro-esquerda vence eleições regionais no Chile e conquista capital

A coligação conquistou 10 das 16 regiões do país, oito das quais obtidas no segundo turno e duas no primeiro.

Mais notícias

Economia

Programa Terra Boa distribui 200 mil sacas de sementes de milho

Com o Terra Boa, o agricultor recebe até cinco sacos de semente e devolve em sacos de milho no próximo ano, com o produto da colheita.

Geral

Família de Brusque se muda para a Espanha em busca de tratamento de imunoterapia para salvar filha pequena

Aos 4 anos de idade, Helena foi diagnosticada com câncer em estágio grave