keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Governo quer dificultar importações no Mercado Livre, Shopee e AliExpress

Governo planeja a MP após pressão de um grupo de empresários brasileiros e de entidades comerciais

O Ministério da Economia está trabalhando para lançar uma Medida Provisória (MP) para dificultar a importação de produtos vindos da China. A nova regra, que afetaria lojas virtuais como a AliExpress, Wish, Shein, Shopee e Mercado Livre, pode permitir que os impostos da importação sejam cobrados diretamente nas plataformas, na hora da compra, e não na Receita Federal.

O governo planeja a MP após pressão de um grupo de empresários brasileiros e de entidades comerciais. Alexandre Ostrowiecki, CEO da Multilaser, e entidades como a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) e Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) consideram que as lojas que vendem produtos chineses praticam “concorrência desleal”.

A pasta tocada pelo ministro Paulo Guedes pensa, por exemplo, em tributar compras de pessoas físicas (PF) independentemente do valor da importação. Atualmente, quem compra um produto importado de outra pessoa física não paga imposto caso o valor fique abaixo de US$ 50 (cerca de R$ 238 na cotação atual).

O governo brasileiro e a Receita Federal tratam, inclusive, a MP como prioridade. Apesar de funcionar como lei após edição do presidente da República, uma Medida Provisória é posteriormente avaliada pelo Legislativo, que tem poder para derrubar as novas regras.

Uma MP tem vigência de 60 dias, prazo que pode ser automaticamente prorrogado por um período igual caso ela não tenha sido votada tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado.

Camelódromos digitais

Os empresários e entidades brasileiros que estão pressionando o governo chamam as lojas que importam produtos da China de “camelódromos digitais”. Eles consideram que há uma disparidade entre os impostos e taxas recolhidos por esses comércios eletrônicos e os empreendimentos nacionais.

A “força-tarefa” já apresentou, inclusive, um documento de 90 páginas a entidades governamentais do país, incluindo ao próprio presidente Jair Bolsonaro, apontando supostas irregularidades.

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Geral

Shurastey será cremado nos EUA e enviado junto com corpo de Jesse Koz para Balneário Camboriú

O dinheiro para o translado foi levantado em poucas horas por meio de uma vaquinha online que bateu a meta de R$120 mil

Geral

Presos concluem ensino superior e formatura é realizada dentro de Tribunal do Júri em Itapema

Esta foi a primeira vez na história da comarca que o Judiciário local sediou tal evento

Geral

Prefeitura será investigada por pagar R$ 800 mil por show do Gusttavo Lima

A contratação não é ilegal, mas o Ministério Público questionou a prefeitura sobre como dinheiro do cachê foi arrecadado

Geral

Casal de amigos viu o acidente que matou Jesse Koz e Shurastey

O casal passou o último final de semana junto com a dupla de Balneário Camboriú em um acampamento no Oregon

Geral

Havan é eleita uma das empresas mais inovadoras do sul do país

O prêmio "Campeãs da Inovação mede as 50 empresas e instituições mais inovadoras do sul do Brasil, é realizado há 18 anos pelo Grupo Amanhã

Mais notícias

Mundo

Autora de ‘Como matar seu marido’ é condenada por matar seu marido nos Estados Unidos

Nancy Brophy escreveu um ensaio sugestivo sobre o crime anos antes da morte do cônjuge

Mundo

FBI fez alerta sobre tendência de alta de ataques em massa na véspera de massacre no Texas

Veja números de mortes por armas nos EUA, onde há mais de um ataque em massa por dia.