keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Adolescente implora por comida em bilhete para professora: “Me ajuda estou sem nada para comer em casa”

Um bilhete escrito por um adolescente de 14 anos comoveu uma professora de Paranavaí, no Paraná, e acabou provocando uma corrente de solidariedade na cidade. Na mensagem, o aluno implorava por comida para a pedagoga […]

Um bilhete escrito por um adolescente de 14 anos comoveu uma professora de Paranavaí, no Paraná, e acabou provocando uma corrente de solidariedade na cidade. Na mensagem, o aluno implorava por comida para a pedagoga Mari Tatiane De Col.

De acordo com o G1, o jovem escreveu o bilhete no início deste mês, no Colégio Estadual Curitiba. Tudo começou quando a professora chamou o adolescente e o irmão dele para conversar, já que a escola estava distribuindo itens de higiene pessoal a alguns estudantes.

Semanas depois, o jovem chamou Mari e pediu ajuda. A pedagoga pensou que ele pediria mais produtos de higiene, mas acabou recebendo o bilhete. “Professora, me ajuda, estou sem nada para comer em casa. Por favor, eu imploro pra senhora”, escreveu o aluno.

‘Fome não pode esperar’

Comovida com a mensagem, Mari Tatiane de Col ligou para o abrigo onde o adolescente e o irmão são acompanhados e descobriu que as cestas de comida estavam esgotadas. Com isso, ela resolveu pedir ajuda para a própria família, mas o pedido no bilhete acabou se espalhando pela comunidade.

“A fome não pode esperar. Eu primeiro mandei no grupo da minha família, mas daí também foi para outros grupos. Conseguimos ajudar 40 famílias da nossa escola, porque recebemos muitos alimentos”, conta a professora ao G1.

A equipe da escola estadual montou cestas básicas com o alimento arrecadado e identificou os alunos que precisariam da ajuda. “Quando eu vejo essas crianças virem até mim, agradeço muito a Deus a oportunidade de poder ajudar. Pode ser algo que lá na infância, talvez, tenha faltado para mim. É um sentimento de gratidão”, finalizou a pedagoga.

Pedidos de Natal

Casos parecidos, que escancaram a gravidade da situação econômica no Brasil, também geraram ondas de comoção nas últimas semanas ao redor do país. No início deste mês, uma criança de 7 anos, resolveu pedir ao Papai Noel uma carne para que ele pudesse comer com a família no Natal.

“Papai Noel, meu sonho é ganhar uma carne para passar com minha família. Tenho 7 anos, muito obrigado, Papai Noel”, dizia a cartinha de Hector, morador de Arroio Grande, no Rio Grande do Sul, que viralizou nas redes sociais.

Com a repercussão do caso, uma vaquinha criada para arrecadar doações conseguiu juntar mais de R$ 20 mil para a família um apenas um dia. Ao Jornal do Almoço, da RBS TV, o garotinho contou que já matou saudades de comer churrasco. “Eu adoro churrasco. Agora matei a saudade, que coisa boa!”, disse.

Fonte: Visor Notícias

Geral

Nova diretoria da OAB Camboriú é empossada

Cerimônia ocorreu nesta terça-feira, na sede da Subseção. O advogado Maikon Rafael Matoso é novo presidente da OAB Camboriú

Geral

Casal é flagrado fazendo sexo na areia da praia em cidade catarinense

Um casal foi pego em flagrante na noite do último sábado (22) praticando relação sexual na Praia Central de Barra Velha. O flagrante ocorreu por volta das 23h. O casal foi visto na beira mar […]

Geral

“Dormiu o sono eterno”; criança de Santa Catarina que lutava contra AME morre

Jonatas tinha AME de tipo 1, o mais grave dentro do quadro da doença

Geral

Estudantes de Itapema são destaques na Olimpíada Brasileira de Matemática

A Olimpíada busca estimular o estudo da matemática por meio da resolução de problemas que despertem o interesse e a curiosidade de professores e estudantes

Geral

Sertanejo Murilo Huff, ex de Marília Mendonça, curte dia de sol no Caixa D’Aço

Além da praia de Porto Belo, Murilo tem aparecido com frequência em praias de Itapema

Mais notícias

Geral

Nova diretoria da OAB Camboriú é empossada

Cerimônia ocorreu nesta terça-feira, na sede da Subseção. O advogado Maikon Rafael Matoso é novo presidente da OAB Camboriú

Segurança

Polícia procura suspeito de matar mãe e filha no RS

Agentes da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Passo Fundo apuram os motivos para o possível feminicídio