keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Acusado de estuprar mulher em loja de SC comete crimes sexuais há 44 anos

O estupro de uma funcionária de uma loja no Centro de Joinville deixou muitos moradores de Santa Catarina revoltados com o caso. O autor, um homem de 70 anos, está preso. Mas, o que chama […]

Foto: Diário do Paraná/ Reprodução ND

O estupro de uma funcionária de uma loja no Centro de Joinville deixou muitos moradores de Santa Catarina revoltados com o caso. O autor, um homem de 70 anos, está preso. Mas, o que chama atenção é que essa não é a primeira vez que ele cometeu o crime. Conforme levantou a Polícia Civil, ele tem outras condenações pela mesma prática, tanto em Santa Catarina e São Paulo. O suspeito segue detido no Presídio Regional de Joinville, após ter a prisão preventiva decretada pela justiça.

As câmeras de segurança da loja filmaram toda a ação. O suspeito abordou a atendente, que estava sozinha na loja, dizendo que iria fazer uma evangelização. “A gente viu pelas câmeras que ele entrou e informou que foi no intuito de evangelizar e empreendeu um tipo de ritual. Ele escrevia três frases no papel e eles faziam algum movimento. Em seguida, ela entrega o dinheiro e ele pratica o ato sexual com ela. Nas imagens, ela parecia uma boneca na mão dele”, detalhou a delegada da Dpcami (Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso), Claudia Gonçalves de Lima.

Ele permaneceu cerca de uma hora na loja. Ao perceber que havia sido abusada, a mulher ligou para o marido que acionou a Polícia Militar. Ela foi encontrada em estado de choque. Após o conhecimento do crime, as equipes, então, passaram a fazer buscas na região a fim de encontrar o homem, que foi localizado, durante a noite, em um hotel próximo a rodoviária da cidade.

Em 1976, o Diário do Paraná noticiou crime cometido por ele. “A prisão preventiva foi solicitada pelo delegado Pedro, da Delegacia da Mulher de Joinville, justamente pelo histórico dele. Ele foi preso pela primeira vez por crime de natureza sexual aos 26 anos. Então entendemos que havia, em liberdade, uma grande probabilidade de que ele continuasse cometendo esse tipo de crime”, explica a delegada regional de Joinville, Tânia Harada.

Entre as condenações está uma de 2010, de Piracicaba, no estado de São Paulo, por estupro. Segundo o Ministério Público, a vítima, na época, tinha 17 anos quando foi constrangida a praticar o ato libidinoso pelo homem dentro de uma escola de informática. Ele pegou seis anos de detenção em regime fechado.

Além disso, a delegada regional explica que ele estava em cumprimento de pena e havia sido beneficiado por livramento condicional em 2018, pela justiça do Paraná. Na ficha criminal do suspeito, constam diversas passagens e boletins de ocorrência por crimes de natureza sexual, inclusive uma de 2009, por tentativa de estupro, em Joinville.

Em outras ocasiões, ele também chegou a ser preso. Uma delas foi em 1976, no Paraná, quando tinha 26 anos. De acordo com um jornal da época, o homem foi preso após se passar por médico e ter tentado realizar exames ginecológicos em moradoras de um condomínio.

Foto: Diário do Paraná/Reprodução ND

Fonte: ND+

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Segurança

Trio que assassinou idoso durante roubo é preso em Joinville

Nesta quarta-feira, foram cumpridas as três prisões e quatro mandados de busca nas cidades de Joinville e São Francisco do Sul

Segurança

Criança encontra o corpo de mãe esfaqueado no quarto de casa

O marido da vítima confessou o crime e alegou “distúrbios psíquicos”

Segurança

Ponte quebra e caminhão fica preso na correnteza de rio em SC

A ponte onde houve o acidente era provisória e tinha a estrutura para aguentar apenas seis toneladas

Segurança

Mulher que morreu em acidente em Porto Belo deixa seis filhos

Após sair da pista, o carro capotou e ficou parcialmente submerso

Mais notícias

Geral

Primeiro clube flutuante de SC naufraga na Ilha das Cabras em Balneário Camboriú

Não havia ninguém no local quando a estrutura se desprendeu. A estrutura ficava atracada na margem direita do Rio Camboriú

Cidades

Força-tarefa de Itapema atuou durante toda a madrugada para diminuir estragos do ciclone

Foram registrados em média 150mm de chuva nas últimas 24h e cerca de 26 mil unidades ficaram sem energia elétrica