keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Ação da Polícia Civil que fez tempestade de areia para espantar turistas de praias é aprovada pelo Ministério Público

O Ministério Público de Santa Catarina considerou que não houve irregularidade na ação e arquivou uma denúncia anônima sobre o caso da “tempestade de areia” provocada por um helicóptero da Polícia Civil para espantar banhistas de praias de Florianópolis no mês de maio.

Ação foi uma forma de fazer com que as pessoas cumprissem as medidas de quarentena decretadas pelo governo do estado naquela ocasião. Era proibido o acesso às praias em Santa Catarina para conter a proliferação do novo coronavírus. 

O promotor Gilberto Polli, da 40ª Promotoria de Justiça da Capital, que é responsável pelo controle externo da atividade policial, considerou que houve desobediência dos banhistas, que já haviam sido alertados para deixarem a praia. No extrato de arquivamento, ele diz que a tempestade de areia foi “medida eficiente para cumprimento das normativas federais e estaduais de prevenção”.

Afirmou, ainda, que não houve dano ou ofensa à integridade física dos banhistas. E, portanto, não há infração penal ou improbidade administrativa. O autor da denúncia, que não se identificou ao MPSC, pode apresentar recurso.

Segurança

Homem que aplicava ‘golpe do motoboy’ em SC é preso

Criminoso foi preso com diversos objetos como máquinas e cartões

Segurança

Veículo roubado que seria entregue no PR é apreendido na BR-101 em SC

Abordagem do veículo ocorreu durante madrugada desta quinta-feira (29)

Segurança

Homem condenado por roubo é preso pela Polícia Civil em Biguaçu

Sentença é de seis anos, dois meses e sete dias de reclusão

Segurança

Homem é preso por roubo nove anos após ser sentenciado

A ação envolveu policiais civis da Delegacia de Polícia de Biguaçu, com o apoio da Diretoria de Inteligência e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE)

Mais notícias