Empresas investem em tecnologia para eliminar vírus e bactérias de seus produtos

Foto: Divulgação

Com a chegada do inverno e queda da temperatura – época em que a umidade relativa do ar é mais baixa – ao mesmo tempo em que a máscara deixa de ser um item obrigatório.

Foto: Divulgação

Empresas têm investido no uso de tecnologia para desenvolver produtos resistentes à contaminação por parte de microrganismos, como vírus e bactérias.

Foto: Divulgação

E as nanopartículas de prata são hoje a principal aposta da indústria. Com propriedades químicas e físicas de grande utilidade como, por exemplo, alta condutividade elétrica e flexibilidade.

Foto: Divulgação

No Brasil, as pesquisas envolvendo o uso de nanoprata estão focadas no desenvolvimento de roupas hospitalares capazes de eliminar o novo coronavírus de sua superfície.

Foto: Divulgação

Recentemente, cientistas da USP e da UFSCar criaram um tecido feito à base de poliéster, algodão e micropartículas de prata capaz de inativar fungos, bactérias e vírus.

Foto: Divulgação

Os vírus foram cultivados e colocados em contato com o tecido contendo as micropartículas de prata. E em apenas dois minutos, 99,9% dos vírus SARS-Cov-2 foram eliminados.

Foto: Divulgação

Diariamente o Visor Notícias traz conteúdos para você se manter informado. Acesse o site e siga as nossas redes sociais.

Acompanhe o Visor