keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Vídeo: Jesse fez vídeo falando sobre problemas no fusca, medos e perigos da estrada

“Vencemos a chuva e acho que deu um problema no rolamento da roda aqui de novo, só que agora do lado direito”

Foto: Reprodução

O catarinense Jesse chegou a compartilhar que enfrentava problemas no seu fusca, carinhosamente apelidado de Dodongo, após uma chuva forte que enfrentou ao lado do seu companheiro Shurastey, na rota 66, uma das rodovias mais famosas no mundo e que fica nos EUA.  “Vou procurar um lugar para parar, tá preocupante o negócio, tá muito forte”, comentou. O vídeo foi ao ar nesta quinta-feira (26), onde ele também comenta sobre os medos e perigos da estrada.

Após a chuva, Jesse compartilhou problemas no fusca. “Vencemos a chuva e acho que deu um problema no rolamento da roda aqui de novo, só que agora do lado direito”, explicou Jesse mostrando aos seguidores os problemas que o dodongo apresentou. Mas, o que ninguém imaginava era que essa aventura, acompanha de perto por muitos seguidores nas redes sociais, terminaria em tragédia. Na terça-feira (25), o Brasil parou com a notícia da morte do influencer Jesse Koz, de 29 anos e do seu fiel companheiro, Shurastey.  Desde então, a internet está repleta de mensagens e homenagens do jovem que largou tudo para viver um grande sonho.

Mesmo com os desafios da estrada, o sonho dele era chegar até o Alasca. Mas, foi duramente interrompido após um acidente no estado americano de Oregan. Jesse bateu o fusca contra um veículo. Ele e o cachorro morreram no local do acidente. Com a notícia da morte e a comoção nacional, amigos, familiares e conhecidos do influencer presenciaram os seguidores nas redes sociais do jovem aumentarem muito nos últimos dias. A conta no Instagram da dupla já bateu 1 milhão de seguidores. Felipe Pires, melhor amigo de Jesse em Santa Catarina, comentou esse aumento dos números. “Se eu conheço o Jesse ele deve estar p*uto da vida! ‘Vocês esperam eu morrer pra me seguir?’. Amigo, batemos um milhão, você conseguiu cara”, escreveu Felipe.

O canal no Youtube de Jesse, que também leva o nome “Shurastey or Shuraigow”, tem atraído novos seguidores e está ativo com vídeos que Jesse deixou agendado. Um deles foi ao ar nesta quinta-feira (26), no qual Jesse comenta medo e perigos da estrada. Jesse teria outros vídeos programados, mas não há a quantidade exata de quantos vídeos exatamente o catarinense deixou programado no Youtube. Nos mais de 4 mil comentários, muitas pessoas declararam carinho, saudades e a tristeza pela partida precoce de Jesse Shurastey.

“Ou se morre como herói, ou vive-se o bastante para se tornar vilão” A frase na biografia do Instagram de Jesse, “ou se morre como herói, ou vive-se o bastante para se tornar vilão”, foi atualizada há poucos meses, para os amigos, a afirmação emblemática veio como uma lição dura de ser encarada.

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Segurança

Vizinhos escutam gritos de socorro e descobrem que homem foi morto com 29 facadas

A vítima levou 29 facadas no corpo, a maioria na região do abdômen

Segurança

Policial mata a irmã a tiros e é presa pelo marido, que também é PM

Rhaillayne Oliveira de Mello, 23 anos, foi presa pelo próprio marido, que também é PM

Segurança

Polícia Civil prende homem que estava foragido por tráfico de drogas em Tubarão

O homem foi preso ainda em flagrante pelos delitos de tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo

Segurança

Adolescente ameaça cometer atentado em escola de SC

O jovem é diagnosticado com transtorno mental e foi identificado e medicado

Mais notícias

Segurança

Vizinhos escutam gritos de socorro e descobrem que homem foi morto com 29 facadas

A vítima levou 29 facadas no corpo, a maioria na região do abdômen

Segurança

Policial mata a irmã a tiros e é presa pelo marido, que também é PM

Rhaillayne Oliveira de Mello, 23 anos, foi presa pelo próprio marido, que também é PM