keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Veja quem serão os excluídos do pagamento do novo auxílio emergencial 2021

Distribuição de recursos deve ser realizada a partir do mês de março

X
Foto: Agência Brasil

O governo anunciou o pagamento do novo auxílio emergencial, e realizou um pente-fino cruzando os dados bancários dos beneficiários permitindo que fossem cortados cerca de 33 milhões de pessoas do direito de receber o pagamento.

A distribuição de recursos deve ser realizada a partir do mês de março. No ano de 2020, o auxílio foi pago para 65 milhões de beneficiários, mas nas rodadas de pagamento das parcelas residuais, que eram de R$300, reduziu o número para 57 milhões de beneficiários.

A nova rodada deve ser paga para cerca de 33 milhões de brasileiros, dentre eles 14 milhões estão inscritos no programa Bolsa Família. O auxílio deve ser pago em quatro parcelas nos meses de março, abril, maio e junho.

O valor pago vai sofrer alteração, devendo ficar entre R$200 a R$250, mas ainda não foi definido. As mães solteiras que são chefes de família, nos primeiros pagamentos recebiam as parcelas dobradas, porém, desta vez, não terão esse direito.

O pagamento continuará sendo realizado por meio do Caixa Tem, que foi criado para depositar esse benefício e acabou sendo estendido para o pagamento de outros programas como Bolsa Família e o Seguro DPVAT.

Quem vai ser excluído do auxílio emergencial?

O cruzamento de dados ajudou o governo a identificar os servidores públicos, militares, aposentados, pensionistas, empresários, dependentes e entre outros, para cortá-los de receber o benefício. Surgiu a expectativa de que o pagamento seja feito para quem possuí renda familiar de no máximo R$600 por pessoa.

Cruzamento de dados

A plataforma usada para cruzar os dados foi desenvolvida pelas secretarias de Governo Digital, assim como de Previdência e Trabalho.

Essa nova base não estará limitada somente à liberação do auxílio emergencial, mas deve ser utilizada em outros programas de distribuição de renda e de emprego que possam ser lançados futuramente. Foram usados os dados do CAGED, INSS, MEI, CNIS, no qual somente pelo CPF é possível saber se o mesmo é servidor público, militar, aposentado, pensionista, empresário além de saber quais são seus dependentes no Imposto de Renda.

Custo do novo auxílio

A realização do pagamento de forma ampla no ano passado, fez com que o programa custasse R$30 bilhões ao mês, esse é o valor estimado do programa Bolsa Família por ano.

Fonte: FDR/Terra

Economia

Porto de Itajaí abre 2021 com 6% de crescimento na movimentação em toneladas

Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes registra 18% de aumento

Economia

Porto Belo desponta no cenário imobiliário impulsionada pela qualidade de vida

O perfil do consumidor mudou bastante, com um aumento de até três dígitos no valor investido para estes produtos

Economia

Sindicato de hotéis de BC apoia plano de aceleração do desenvolvimento econômico

Na manhã desta segunda-feira (22), a Secretaria de Turismo de Balneário Camboriú apresentou o plano de aceleração para o desenvolvimento econômico e turístico do município, intitulado BC 4 Estações. A apresentação aconteceu no Hotel Sibara e […]

Economia

Plano Turístico prevê supertemporada para Balneário Camboriú

O objetivo é ter a maior e melhor temporada para recuperar os impactos sofridos com a pandemia

Economia

Mercado diminui projeção para crescimento da economia em 2021

Expectativa para o PIB caiu de 3,43% para 3,29%

Mais notícias

Brasil

Auxílio emergencial e criptomoedas deverão ser declarados no Imposto de Renda

Saques emergenciais do FGTS também precisarão ser informados

Coronavírus

Começa distribuição de 3,2 milhões de doses da vacina contra covid-19

Chegada de mais imunizantes permitirá ampliar grupos prioritários