keyboard_backspace

Página Inicial

Brasil

Vacinação infantil irregular terá consequências, diz ministro

Bruno Bianco disse que aplicação antecipada será investigada

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Mais de 57 mil crianças e adolescentes foram vacinados irregularmente até dezembro de 2021, afirmou hoje, durante entrevista ao programa A Voz do Brasil, o ministro da Advocacia-Geral da União (AGU), Bruno Bianco.

A aplicação irregular dos imunizantes de diversos laboratórios não havia passado, até a data, pela aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e foi feita em diversas faixas etárias, que variam entre os grupos de zero a cinco anos até crianças maiores de 12 anos, relatou o ministro.

“Diante dos dados oficiais, o Ministério da Saúde nos informou que outros supostos ou prováveis equívocos que aconteceram em vacinação de crianças e adolescentes. Esses dados levantados são até dezembro do ano passado, portanto anteriores à aprovação da Anvisa para a aplicação da vacina da Pfizer”, disse Bianco.

O ministro também afirmou que não se sabe a natureza do ato irregular. “Não sabemos exatamente de onde vêm esses problemas: se são problemas cadastrais, se são ministração da vacina em momento inoportuno; se são dolo, fraude ou equívoco”, complementou.

Bruno Bianco cogitou que, caso se confirmem irregularidades ou prevaricação de funcionários de saúde na vacinação, há possibilidade de “consequências no âmbito criminal”.

O governo federal pedirá aos estados que confirmem as informações contidas no Banco Nacional de Dados de Saúde sobre a vacinação infantil irregular e, caso confirmadas, se os estados onde as aplicações ocorreram acompanharam hospitalizações ou efeitos adversos do medicamento. Segundo Bianco, a chamada farmacovigilância é importante para a sociedade, já que o Estatuto da Criança e do Adolescente impõe o “dever de proteção integral” dos menores.

“Nossa atuação é no sentido de trazer proteção e a máxima transparência para saber o que aconteceu. Isso é um direito de todos e enaltece o Sistema Único de Saúde (SUS).”

Bianco não revelou quais estados brasileiros anteciparam a vacinação. Ele afirmou, entretanto, que a prática irregular não aconteceu em todos. “Os dados são alarmantes e assustadores”, explicou.

Agência Brasil

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Brasil

Presidente Bolsonaro sanciona MP que torna Auxílio Brasil de R$ 400 permanente

Desembolso anual do governo deve chegar a R$ 90 bilhões

Brasil

Bebê de um ano é encontrado vivo dentro de buraco depois de dois dias desaparecido

O menino desapareceu no domingo (15) e a mãe registrou o desparecimento 24 horas depois

Brasil

Eclipse total com ‘Lua de sangue’ poderá ser visto de todo Brasil neste domingo

Lua de Sangue triplamente especial será visível hoje de todo o Brasil

Brasil

Mega-Sena deste sábado tem prêmio estimado em R$ 35 milhões

A aposta simples, em que o jogador escolhe seis dezenas, custa R$ 4,50

Brasil

“O Aleksandro morreu, não morreu?”; as primeiras palavras do sertanejo Conrado após acordar de coma

Conrado segue internado na UTI do Hospital Regional de Registro, em São Paulo

Mais notícias

Geral

Ventos da tempestade Yakecan fazem atividades serem interrompidas nas torres gêmeas de BC

Yachthouse também possui um sistema de contraventamento Outrigger, que foi instalado nos pavimentos 30 e 53 das duas torres

Segurança

Polícia Civil faz operação contra tráfico de drogas em Porto Belo

Investigações tiveram início em 2020 após Guarda Municipal apreender R$ 8 mil em posse de dois suspeitos