keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

UniAvan doa quase 700 máscaras de proteção confeccionadas em impressoras 3D

Máscaras foram doadas para diversos locais da região

X

Quase 700 máscaras de proteção respiratória foram desenvolvidas em impressoras 3D e doadas pelo Centro Universitário Avantis – UniAvan desde o início da pandemia. No modelo “Face Shield”, o material é entregue, preferencialmente, para instituições e profissionais que estão na linha de frente no combate ao coronavírus.

O primeiro protótipo do equipamento foi confeccionado pelos acadêmicos do curso de Engenharia Mecânica no fim de março. Desde então, foram desenvolvidas e doadas 694 máscaras para diversos locais como Hospital Ruth Cardoso, Asilo Dom Bosco de Itajaí, Associação Casa Irmã Dulce, Vigilância Epidemiológica, e Núcleo de Atenção à Mulher, de Balneário Camboriú, APAE de Itapema, entre outros.
Para a confecção das máscaras foram utilizados três materiais básicos, sendo eles: suportes pela impressora 3D utilizando polímero láctico (PLA), o visor de acetato transparente cortado na CNC Laser e o elástico de 10 mm para fixar a máscara na cabeça do usuário.

O acetato utilizado no desenvolvimento das máscaras foi doado, inicialmente, pela empresa Gayplas, do município de Itajaí, e depois adquirido com recursos da instituição. Segundo o gerente de Inovação, Cassiano Canheti, o projeto é realizado em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) que também está realizando a confecção dos produtos. “O Inova UniAvan montou um guia para construção da máscara com base nos estudos da UFSC, contendo blue prints”, explicou.

De acordo com o coordenador do curso de Engenharia Mecânica, Dr. Julio Cesar Berndsen, o protótipo construído é regulamentado pela Anvisa e já está sendo produzido em diversas cidades do Brasil. “A Engenharia Mecânica da Uniavan trabalhou em produzir o melhor protótipo possível levando em consideração as condições encontradas no município e região, para assim ajudar ao máximo os profissionais da saúde na luta contra a Covid-19”, destaca.

Para a professora Drª Sabrina Weiss Sties, do Comitê de Biossegurança e coordenadora do curso de Fisioterapia da instituição, o projeto foi pensado devido à escassez e a grande demanda dos profissionais. “No mercado existem diversos tipos de máscaras e a parte do visor é muito dura e machuca o rosto dos profissionais que estão com carga excessiva de trabalho nas UTIs dos hospitais da região. Por isso, entrei em contato com o Prof. Júlio para confeccionarmos uma máscara mais flexível, que não agrida os usuários e contribua com este trabalho”, finaliza.

Geral

Previsão para segunda-feira é de chuva em SC

A previsão é de pancadas de chuva isoladas, além de temporais em algumas regiões

Geral

Paciente recupera a visão em primeiro transplante de córnea artificial do mundo

Foi realizado em Israel o primeiro transplante de córnea bem-sucedido do mundo. Médicos do Rabin Medical Center realizaram o procedimento em um paciente de 78, que recuperou a visão após 10 anos. O implante denominado […]

Geral

TJ mantém preventiva a homem que fugiu por 16 anos após ser denunciado por homicídio

A 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) negou habeas corpus impetrado por um homem denunciado pelo crime de homicídio duplamente qualificado. Ele está preso preventivamente desde o último mês de […]

Geral

Justiça atende a pedido do MPSC e afasta novamente Secretária Municipal de Criciúma

Afastada do cargo de Secretaria Municipal de Infraestrutura em ação penal havia sido nomeada para o cargo de Secretária Geral, com poderes ainda mais amplos

Geral

Morre Larry King, lenda da TV americana

Com suas famosas tiradas e seus óculos pretos, King era conhecido por seu programa de entrevistas à rede CNN "Larry King Live", conduzido por ele por 25 anos

Mais notícias