keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Três homens que criavam perfis fake de mulheres para “sextorsão” são presos

Os criminosos criam perfis falsos (fakes) de garotas nas redes sociais e, a partir daí, passam a adicionar homens, na maioria das vezes de meia idade, e começam a trocar mensagens eróticas com eles

X
Divulgação

A Polícia Civil deflagrou a operação “Sextorsão”, cumpriu um mandado de busca e fez três de prisões. Foi nesta quinta-feira (19), em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

A ação foi realizada através da Delegacia de Polícia de Braço do Norte, no Sul do Estado, com o apoio das Delegacias de São Ludgero, Gravatal e da 6ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre/RS.

Os criminosos criam perfis falsos (fakes) de garotas nas redes sociais e, a partir daí, passam a adicionar homens, na maioria das vezes de meia idade, e começam a trocar mensagens eróticas com eles. Durante as conversas, que são realizadas através do bate-papo de aplicativos, são trocadas fotos íntimas (nudes) entre a suposta garota e as vítimas, que são enganadas pelos autores do crime.

Depois, já de posse da foto da vítima, os golpistas entram em contato e se apresentam como pai da suposta garota, ou policial, informam que a menina seria menor de idade e exigem dinheiro em troca de não registrar a ocorrência (no caso do suposto pai), ou “arquivar” a denúncia (no caso do suposto e falso policial).

Caso a vítima não deposite a quantia em dinheiro exigida pelos criminosos, eles ameaçam expor toda a conversa aos familiares das vítimas, que, subjugados a essa situação, acabam efetivando os depósitos. Nos casos investigados pela Delegacia de Polícia Civil de Braço do Norte, após a reunião dos elementos informativos e de provas, foi possível inferir que a trama partiu de uma organização criminosa situada em Porto Alegre, com alguns integrantes já reclusos no sistema prisional.

Diante disso, foi representado ao Judiciário pela expedição dos mandados de busca e apreensão, bem como, pela prisão dos três investigados, os quais foram cumpridos nesta quinta-feira.

Segundo o delegado Eder Matte, um inquérito policial foi instaurado para apurar o crime de extorsão, o qual ocorre quando alguém constrange uma pessoa, mediante violência ou grave ameaça, com o intuito de obter para si ou para outrem indevida vantagem econômica, conduta com pena de 4 a 10 anos de reclusão. Os presos permanecerão à disposição da Justiça.

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Pai foge com a filha após bater na mãe e caso mobiliza polícia em Santa Catarina

'Quero minha filha de volta', diz mãe de menina que foi levada pelo pai em SC

Segurança

Jovens que morreram após grave acidente com carreta na BR-282 são identificados

Motorista de 17 anos, carona de 23 anos e uma jovem de 18 anos morreram no local

Segurança

Motorista bêbado atropela policial militar em Santa Catarina

Após buscas na região, motorista foi localizado pela PM e acabou preso

Mais notícias