keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

TJ confirma redução de aluguel pago por cooperativa de transporte durante pandemia

A 3ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) garantiu a uma cooperativa de transporte de cargas, com sede em Concórdia, o direito de pagar aluguéis reduzidos em 30% durante o período […]

X
Imagem Ilustrativa

A 3ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) garantiu a uma cooperativa de transporte de cargas, com sede em Concórdia, o direito de pagar aluguéis reduzidos em 30% durante o período de seis meses. A medida ocorre de forma a mitigar os prejuízos ocasionados à cooperativa por conta da crise econômica gerada pela pandemia da Covid-19.

O caso foi analisado em agravo de instrumento interposto pela empresa locadora dos imóveis, sob a relatoria do desembargador Marcus Tulio Sartorato. A agravante apontou, entre outros argumentos, que a cooperativa não teve seu faturamento reduzido para justificar a revisão do contrato, ao contrário, teve aumento de demanda no transporte rodoviário de cargas.

Sustentou, ainda, que a revisão de relação contratual paritária formulada entre particulares por via judicial fere a segurança jurídica e a autonomia da vontade. Ao julgar a matéria, o relator observou que a cooperativa atua no agenciamento de fretes aos seus associados, e além da matriz comporta outras 60 unidades entre filiais, pontos de apoio e postos de combustíveis. Quase todos os estabelecimentos são locados, destacou o relator, circunstância que gera uma despesa fixa mensal de R$ 907,3 mil.

Conforme informou a cooperativa nos autos, várias operações de transporte que estavam em andamento foram paralisadas ou reduzidas drasticamente, pois os clientes concederam férias coletivas aos funcionários e suspenderam, por tempo indeterminado, as operações. Em decorrência da pandemia, a área de gestão e controladoria da cooperativa passou a monitorar diariamente o fluxo financeiro e a emitir pareceres, com a criação de um comitê de crise. Este comitê, segundo consta nos autos, observou queda vertiginosa no faturamento e aumento da inadimplência e indicou a adoção de medidas drásticas para redução de gastos, de forma que a cooperativa pudesse continuar com as intermediações de frete.

Na avaliação do relator, a cooperativa demonstrou a delicada situação financeira que enfrenta por conta da crise ocasionada pela Covid-19. Os artigos 317 e 393 do Código Civil, apontou Sartorato, tratam da possibilidade de correção do valor da prestação devida em casos de superveniência de desproporção por motivos imprevisíveis e de força maior. Assim, o entendimento foi por manter as condições estabelecidas no juízo de origem, com redução em 30% do valor a ser pago no período de seis meses.

“Entendo que a solução encontrada pelo julgador de piso mostrou-se razoável, pois permitiu a mitigação dos severos prejuízos ocasionados à empresa autora por conta da imprevisível e avassaladora crise econômica gerada pela pandemia de Covid-19 sem, por outro lado, onerar excessivamente as rés que, mesmo em um cenário caótico, continuarão recebendo parcela significativa da prestação que lhes é devida”, concluiu.

O julgamento, com decisão unânime, teve a participação dos desembargadores Saul Steil e Maria do Rocio Luz Santa Ritta.

Fonte: Visor Notícias

Geral

Butantan deve cancelar acordo de vacinação com prefeituras catarinenses

Se o governo federal decidir pela compra da Coronavac, a parceria entre as prefeituras de Santa Catarina e o Instituto Butantã será cancelada e o Ministério da Saúde assumirá a distribuição das vacinas contra o […]

Geral

Operação conjunta faz prisão por tráfico de drogas em Barra Velha

O homem foi preso em flagrante e na sua residência, localizada no Bairro Quinta dos Açorianos

Geral

Cães em estado de desnutrição são resgatados pela Polícia Civil

No local, foram encontrados dois cães, sendo um da raça Bull Terrier e outro da raça Pit Bull

Geral

FG Empreendimentos implanta academia de vendas

A FG Empreendimentos lançou recentemente a “Academia de Vendas FG”, com o objetivo de ampliar o conhecimento, aprimorar técnicas e comportamentos para seus colaboradores da área comercial e corretores parceiros. A abertura do programa foi […]

Geral, Utilidade Pública

Água de Camboriú investe em tecnologia de geofonamento

A tecnologia busca garantir um abastecimento contínuo e ainda assegurar a qualidade da água que é oferecida

Mais notícias