keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Suspeito de homicídio em SC há 14 anos é preso no Paraná

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Jaraguá do Sul, localizou e prendeu na manhã desta quarta-feira (30), em Toledo, no Oeste do Paraná, um homem que estava foragido da […]

X
Divulgação/Polícia Civil/Visor Notícias

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Jaraguá do Sul, localizou e prendeu na manhã desta quarta-feira (30), em Toledo, no Oeste do Paraná, um homem que estava foragido da Justiça há 14 anos.

Ele é suspeito de ter praticado um homicídio em Jaraguá do Sul. O mandado de prisão preventiva ainda estava em aberto. Ele foi preso na empresa em que trabalhava na cidade paranaense.

De acordo com o Delegado de Polícia Daniel Dias, titular da DIC, o homem é suspeito de ter praticado um homicídio em 2006. O crime aconteceu durante uma briga, no bairro Tifa Martins, em Jaraguá do Sul. O homem, hoje está com 39 anos, esfaqueou a vítima, de 25 anos, que, mesmo socorrida, não resistiu aos ferimentos.

“A Justiça emitiu um mandado de prisão preventiva porque ele fugiu após o crime e nunca mais havia sido localizado. O processo no Fórum também foi suspenso e aguardava a localização”, comentou Dias. O homem será encaminhado ao Presídio Regional de Jaraguá do Sul.

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Recém-nascido morre após 15 horas de trabalho de parto e família acusa hospital de negligência

Jovem afirma que teve uma gestação tranquila e que realizou exames de pré-natal

Segurança

Menina de 10 anos engravida de gêmeos após ser estuprada pelo padrasto

A mãe da menina, de 28 anos, também espera um bebê do homem

Segurança

Crânio humano é encontrado em calçada de cidade de SC

Um crânio humano foi encontrado preso a uma corda sobre uma calçada nas proximidades da rodoviária. O fato aconteceu em Zortéa, no Meio-Oeste de Santa Catarina, na manhã desta quarta-feira (20).

Segurança

Forte explosão atinge prédios no Centro de Madri

Neste momento, diversos membros da Polícia Nacional e as emergências estão na área que foi amplamente isolada

Mais notícias