keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Secretário de saúde e médico que atendeu menina com dengue são exonerados em Barra Velha

As investigação sobre a morte da criança de quatro anos seguem em curso

MPSC apura suposta negligencia medica apos morte de crianca por dengue hemorragica em SC Visor Notícias
Foto: Reprodução

Após uma série de eventos desencadeadores, o Município de Barra Velha tomou a decisão de exonerar o Secretário de Saúde, Rogério Pinheiro, em um encontro realizado entre ele e o Prefeito Daniel Pontes da Cunha nesta terça-feira (02). A medida segue uma investigação sobre a conduta médica relacionada ao atendimento de Sofia, de quatro anos que morreu antes de ser internada no hospital São José, em Jaraguá do Sul, diagnosticada com Dengue após ser atendida no PA municipal.

Em um movimento adicional para garantir a integridade da investigação, o Município também afastou preventivamente o médico responsável pelo atendimento de Sofia.

A nota oficial emitida pelo Município esclarece que a exoneração do Secretário de Saúde foi uma decisão conjunta, com o objetivo de evitar qualquer interferência nas atividades investigativas e proteger a reputação do ex-secretário enquanto o procedimento administrativo para apurar os fatos está em curso.

Confira na íntegra a nota oficial divulgada no perfil do instagram da prefeitura:

Município de Barra Velha exonera Secretário de Saúde

“No dia de ontem (02/04/2024), o Município de Barra Velha exonerou o Secretário de Saúde, após conversa entre o Prefeito Daniel Pontes da Cunha e o agora ex-secretário Rogério Pinheiro.

O Município afastou também preventivamente o Médico que atendeu a menor S. E. R. P., a fim de investigar a conduta médica no atendimento da infante, o qual foi atendida no Pronto Antendimento de Barra Velha no dia 30/03/2024 e transferida com urgência para Jaraguá do Sul, vindo a falecer no dia seguinte (31/03/2024), enquanto estava internada no Hospital e Maternidade Jaraguá, devido a complicações do diagnóstico de dengue.

A decisão foi tomada em conjunto com o ex-secretário a fim de que as atividades de investigação promovidas pelo Município não sofram interferências, buscando resguardar a pessoa do ex-secretário, enquanto se desenvolve o procedimento administrativo de apuração dos fatos.

O Município de Barra Velha, na pessoa do Prefeito e de todos os seus servidores, lamenta o óbito da menor S. E. R. P., e informa que irá esclarecer os fatos a população e punir eventuais culpados, com o rigor que a situação merece, dentro da legalidade administrativa.”

Relembre o caso:

Uma criança de 4 anos morreu em Barra Velha, vítima de dengue. A família denunciou ainda negligência por parte do Pronto Atendimento onde a mãe, Ana Maria, levou a filha. Sofia, começou a apresentar os sintomas na segunda-feira (25). Ela foi levada até o PA, onde recebeu uma pulseira de prioridade, porém, como havia muitos pacientes, o atendimento demorou.

Foi a mãe quem pediu à enfermeira o termômetro para medir a temperatura da filha, que tinha 39,9ºC de febre. Neste momento, Sofia foi atendida e banhada com compressas de água gelada. A febre baixou cerca de sete horas após a chegada delas na unidade. Medicada, ela foi liberada.

Os médicos indicaram a realização do exame de dengue. Porém, o teste não seria feito na hora. Era necessário aguardar que o serviço de saúde entrasse em contato.

Dois dias depois, os sintomas pioraram. Sem condições financeiras para realizar o teste particular, a família contou com a ajuda de uma amiga da igreja, que se prontificou a levar Sofia na farmácia e fazer um teste rápido da dengue.

—  Deu positivo muito forte, não deu nem segundos e já deu positivo — diz Ana em meio às lágrimas. No local, a farmacêutica deu suplementos e vitaminas para Sofia. A mãe conta que, nos primeiros dias, o corpo da filha aceitou a medicação, mas depois, já não faziam mais efeito.

Com inchaço nos olhos, rosto e barriga, a pequena foi novamente levada ao PA na quarta-feira (27). Lá, sem exames, o médico disse à Ana que Sofia tinha gastroenterite bacteriana.

— Esse médico não pediu exame, não receitou remédio na veia, nada. Deu remédio comprimido, pomada —, diz a mãe, que achou estranho o diagnóstico, já que a filha nunca teve um quadro de doença semelhante.

De quinta para sexta-feira (29), a pequena começou a passar mal novamente. A amiga da família foi quem ajudou Ana a levar Sofia pela terceira vez ao PA. Lá, a menina já teve uma parada cardíaca e foi levada com urgência para o hospital em Jaraguá do Sul. — O médico de Jaraguá falou que se ele [médico do PA] tivesse pedido exame para ver que tipo de dengue ela estava, podia ter salvado ela. Fui para casa confiando nele — lembra Ana com revolta.

Em Jaraguá do Sul, Sofia ficou internada durante o fim de semana. Ela permaneceu na Unidade de Tratamento Intensiva (UTI), teve registro de sangue no pulmão e, por conta da gravidade do quadro, teve duas paradas cardíacas e óbito confirmado no domingo (31).

Quer receber as notícias em tempo real?

Clique aqui para entrar no nosso grupo do WhatsApp e fique sempre bem informado.

⚠ ATENÇÃO: Caso não esteja conseguindo clicar no link das notícias, basta adicionar um administrador do grupo em sua lista de contatos.

Fonte: Visor Notícias

Sobre o autor:
Barbara
Barbara Machado
Barbara Machado, nascida em Florianópolis, jornalista no Visor Notícias com foco na redação. Mostrou paixão pela escrita desde os 9 anos, tendo sua poesia publicada em um livro da cidade. Encontrou sua vocação no jornalismo, adquirindo experiência em cobertura de eventos, participando de coletivas e muito mais, marcando sua trajetória com determinação, coragem e resiliência. Valoriza a precisão e a veracidade dos fatos, o que reflete sua curiosidade e responsabilidade no jornalismo.

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Segurança

Empresária de 29 anos sofre mal súbito e morre dentro da própria loja

“Achamos que era somente uma queda de pressão, demos os primeiros socorros, chamamos o Samu", diz a publicação no Instagram

Segurança

Motorista morre em acidente entre carro e caminhão

O passageiro do mesmo veículo sofreu ferimentos graves

Mais notícias

Segurança

Empresária de 29 anos sofre mal súbito e morre dentro da própria loja

“Achamos que era somente uma queda de pressão, demos os primeiros socorros, chamamos o Samu", diz a publicação no Instagram

Tempo

Defesa Civil emite alerta para risco de deslizamentos em SC

Fim de semana será de muita chuva no Litoral com risco de alagamentos