keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Radialista leva tiro no peito pelo ex-namorado da companheira

O radialista de 39 anos estava na casa da namorada quando o ex-companheiro da mulher chegou ao local e efutou os disparos

X
Divulgação

André Alves, locutor da Rádio Caçanjurê, foi atingido por um tiro no peito na noite desta segunda-feira (16) na cidade de Caçador, Meio-Oeste catarinense. O radialista de 39 anos estava na casa da namorada quando o ex-companheiro da mulher chegou ao local e efutou os disparos.

O radialista foi socorrido e encaminhado em estado grave para o hospital. Segundo informações, o estado de saúde da vítima é grave. A bala perfurou o pulmão, quebrou uma costela e atingiu o coração.

Ainda segundo o boletim, André passou por cirurgia. A namorada também foi atingida no peito, porém foi um ferimento leve.

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Homem é indiciado pela segunda vez por acessar pornografia infantil em Criciúma

A DPCAMI ainda adverte que as crianças que aparecem nas mídias não são brasileiras e o material não é produzido no Brasil.

Segurança

Dupla é presa com carga de droga em Biguaçu

Durante a diligência, foram apreendidos mais de 70kg de maconha e diversos apetrechos para a produção de drogas sintéticas, bem como matéria prima

Segurança

Mãe e filho são presos por comprar carro furtado pela internet

A prisão ocorreu após a Guarda Municipal ser informada por moradores de que um carro furtado estava circulando pelo bairro das Nações

Segurança

Polícia recupera 35 bovinos avaliados em R$120 mil que foram furtados

Foram furtados 23 bois e 12 vacas da fazenda da vítima na localidade Campo Alto, em Santa Cecília

Segurança

Padre é preso após roubar supermercados no Rio Grande do Sul

Os crimes ocorreram em dois supermercados de Passo Fundo

Mais notícias

Coronavírus

Com UTIs lotadas em Timbó, prefeito é diagnosticado com Covid-19

Prefeito de Timbó positivou para Covid-19 nesta quarta-feira

Segurança

Homem é indiciado pela segunda vez por acessar pornografia infantil em Criciúma

A DPCAMI ainda adverte que as crianças que aparecem nas mídias não são brasileiras e o material não é produzido no Brasil.