keyboard_backspace

Página Inicial

Tempo

Previsão de estiagem segue nos primeiros meses de 2022 em SC

Entre fevereiro e abril de 2022, a previsão é de que a chuva fique abaixo da média

Em janeiro, a chuva ficou abaixo da média climatológica em grande parte de Santa Catarina e, com isso, as previsões estendidas mostram que a estiagem hidrológica tende a intensificar seus impactos e consequências nos primeiros meses do ano de 2022. Essa previsão está no Boletim Hidrometeorológico Integrado n°34, que também destaca a análise das chuvas no mês de janeiro e os impactos do abastecimento urbano no estado.

Entre fevereiro e abril de 2022, a previsão é de que a chuva fique abaixo da média. No Litoral Norte, Vale do Itajaí, Planalto Norte e parte da Grande Florianópolis, a previsão é de mais volume devido à maior disponibilidade de umidade e influência da circulação marítima, porém, ainda abaixo do esperado. Já no Oeste, o destaque é a continuidade da chuva com menores volumes.

Conforme o secretário executivo do Meio Ambiente de Santa Catarina, Leonardo Porto Ferreira, o Estado tem investido tanto em ações de curto, como de médio e longo prazo para minimizar os efeitos da estiagem. “Neste momento é importante que a população das regiões onde a estiagem se intensificou usem a água com consciência e evitem o desperdício. Além disso, é importante acompanhar as orientações e alertas dos órgãos competentes, seja da Sema, das agências reguladoras ou da Defesa Civil”, explicou.

Janeiro com chuvas irregulares

De acordo com a média climatológica, janeiro caracteriza-se por ser um mês bastante chuvoso em Santa Catarina, com volumes esperados acima dos 200 mm no Oeste, Grande Florianópolis e Litoral Norte. No entanto, o acumulado em janeiro de 2022 variou entre 50 mm e 160 mm, com locais pontuais que se aproximaram de 200 mm no alto da Serra e em cidades próximas ao Paraná. Já no Litoral Norte, variaram entre 160 mm e 250 mm, em Garuva.

Assim, a chuva ocorreu de forma bastante irregular em grande parte do estado. No Litoral Norte, o número de dias sem chuva variou entre 12 e 18 dias. Em parte da Grande Florianópolis, do Litoral Sul, do Alto Vale do Itajaí, Oeste e Extremo Oeste foram contabilizados entre 15 e 25 dias sem chuva. Nas demais áreas, entre o Planalto Sul, Baixo e Médio Vale do Itajaí, Planalto Norte e Meio Oeste, foram entre 15 e 21 dias sem registro de precipitação.

Abastecimento Urbano

Sobre a situação do abastecimento urbano, dentre os 295 municípios de Santa Catarina, 267 atualizaram a situação nas devidas agências reguladoras. Destes, 168  estão em estado de normalidade, 70 em estado de atenção, 14 em estado de alerta e 15 em estado crítico frente a estiagem. Portanto, o abastecimento urbano em grande parte dos municípios catarinenses deve continuar em situação de monitoramento constante para gestão da água.

Previsão

As chuvas irregulares configuram uma piora das condições de estiagem, com um aumento no número de municípios em condições críticas, de alerta e de atenção em relação ao abastecimento de água nos municípios.

“A preocupação com a crise hídrica, impactada pela estiagem que insiste em permanecer no estado, preocupa e muito a todos, em especial aos órgãos envolvidos para enfrentar a situação de desabastecimento nas regiões mais castigadas. Continuaremos prestando auxílio para este estudo junto aos demais órgãos parceiros, porém, a repetição do apelo à população para que a mesma faça sua parte, continua cada vez mais necessário”, completa o presidente da Aresc, João Carlos Grando.

O chefe da Defesa Civil em Santa Catarina, David Busarello, destacou que o Estado vem monitorando a situação em municípios afetados por estiagem, além de observação em tempo real das condições climáticas. “Por meio de nossas coordenadorias regionais estamos realizando levantamentos e atuando imediatamente para atender as demandas dos municípios e regiões afetadas”, afirmou.

Boletim Hidrometeorológico

O Boletim Hidrometeorológico é uma publicação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), por meio da Secretaria Executiva do Meio Ambiente (Sema), e da Defesa Civil de Santa Catarina, com a parceria da Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) e outras agências reguladoras.

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Tempo

Vídeo registra momento em que tempestade de granizo chega em BC

Vídeo exclusivo do Clima ao Vivo mostra o momento em que a tempestade passa pela cidade

Tempo

Alerta para temporais com ventos de 60km/h e queda de granizo em SC

Há também baixo risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de galhos de árvores e de alagamentos

Tempo

Tempestade de granizo assusta moradores de Balneário Camboriú

“Maior chuva de granizo da história de Balneário Camboriú”

Tempo

Temporal de granizo destrói telhado de hospital em SC

Até o momento não há famílias desalojadas e, caso haja, o município conta com uma estrutura para acolhê-las

Tempo

Tempestade de granizo causa estragos no Oeste de Santa Catarina

A Defesa Civil faz o levantamento de quantas moradias e empresa foram danificadas pelo granizo

Mais notícias

Segurança

Polícia Civil investiga morte de bebê de cinco meses em Criciúma

Óbito ocorreu dentro de casa na noite de sexta-feira (24)

Geral

Familiares se despedem do jornalista Dom Phillips em Niterói

Família disse que seguirá atenta aos desdobramentos das investigações