keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Presidente da Unimed Litoral alerta que afastamento agora é decisivo para evitar mais centenas de mortes

O médico reforça que a única coisa que garante a não contaminação é o distanciamento entre as pessoas, usar máscaras quando sair e evitar de ir a eventos sociais

O presidente da Unimed Litoral, Dr. Umberto João d´Ávila alertou, na tarde deste sábado (18), que o moimento exige mais cuidados de todos na região da Amfri no enfrentamento contra o novo coronavírus e que o distanciamento social é fundamental.

Segundo D’Ávila, se continuarmos nesse ritmo, podemos atingir até 3.000 mortes se compararmos o Estado de Santa Catarina proporcionalmente com o de São Paulo. Seriam mais de duas mil mortes nos próximos 60 dias se os números continuarem crescendo.. “Não é tom alarmista, mas evitar que a população sinta uma falsa segurança com alguns tratamentos que podem ser feitos… não acredite que porque tomou uma ou outra medicação possa estar livre do contágio, isso não é verdade, a medicação está sendo prescrita, pode ser utilizada numa decisão entre médico e paciente, existem opiniões a favor e contra, não vou entrar nesse mérito, mas isso não garante a não contaminação”.

O médico reforça que a única coisa que garante a não contaminação é o distanciamento entre as pessoas, usar máscaras quando sair e evitar de ir a eventos sociais.

O presidente da Unimed Litoral ainda afirma que, após as novas medidas tomadas pelo estado e municípios da Amfri de afastar idosos do convívio social, é preciso que esse grupo se conscientize. “O que foi colocado nas restrições foi que as empresas liberassem os idosos para ficar em casa e a ida ao supermercado em horário restrito, mas e o convívio na ruas dessas pessoas, o contato como a gente vê aqui em Balneário Camboriú jogando dominó, conversando ? … é fundamentalmente este momento de distanciamento tão necessário que a gente precisa”

A situação nos hospitais não está boa. A Unimed Litoral conta com muitos colaboradores e médicos afastados por causa da infecção, estamos no Hospital da Unimed com 97 colaboradores afastados devido a quadro febril. São sete médicos positivados que atuavam na linha de frente e tiveram que se afastar. Para tentar suprir a procura nesse momento, a Unimed Litoral fez mudanças. “Nosso pronto socorro está com atendimento ao máximo, nossa central covid (telefone 3267.4470, 7 dias por semana, das 8h às 22h) está atendendo, ampliamos o número de médicos em atendimento das  ligações, aumentamos 12 leitos na enfermaria”.

O médico ainda comenta sobre a conscientização de todas as pessoas, mesmo as que não estão no grupo de risco. “A gente já tinha colocado isso 15 dias atrás, era o momento certo de fazer um isolamento bastante restritivo dos idosos e isso não aconteceu, agora tem que ter consciência de cada um para a gente passar esses próximos 30 dias que o pico ainda. A gente não sabe quando é esse teto e com certeza vai entrar pelo mês de agosto e a gente tem que baixar essa curva nas próximas semanas, senão vai ser muito triste, passando aí de 2.000 mortes quando estamos com 600 mortes no Estado”.

Cidades

Defesa Civil emite alerta máximo para deslizamentos em Santa Catarina

Nas últimas 72 horas, foram observados acumulados acima dos 100 mm no Litoral e Vale do Itajaí. Destacam-se os municípios de Florianópolis, com 250 mm e Guabiruba, com 180 mm

Cidades

Mãe e filha que morreram soterradas são veladas em Florianópolis

Além das duas vítimas, o filho e irmão das mulheres também morava na casa, mas ele saiu da residência pouco antes do incidente

Cidades

Delizamentos de terra interdiram ruas e isolam comunidades em Rodeio

A prefeitura orienta os moradores que residem em áreas de risco a acionar a Defesa Civil de Rodeio

Cidades

Bebê nasce às margens da SC-401, em Florianópolis

Os policiais encontraram uma mulher no banco traseiro em trabalho de parto

Mais notícias