keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Prefeitos de oito municípios aderem ao “Plano 1000” e terão R$ 527 milhões para investimentos

O governador Carlos Moisés destacou a proximidade e a sintonia do Governo do Estado com os municípios para tornar realidade as ações de que Santa Catarina necessita

Divulgação

Balneário Camboriú, Balneário Piçarras, Bombinhas, Brusque, Camboriú, Navegantes, Penha e Porto Belo assinaram, na tarde desta segunda-feira, 31, a adesão ao Plano 1000, a maior iniciativa municipalista da história do Governo de Santa Catarina. Somados, os oito municípios terão R$ 527 milhões para investir e tirar projetos da gaveta ao longo dos próximos cinco anos nas regiões da Foz do Rio Itajaí e do Vale Europeu.

O governador Carlos Moisés destacou a proximidade e a sintonia do Governo do Estado com os municípios para tornar realidade as ações de que Santa Catarina necessita. “Precisamos pensar juntos o Estado que nós queremos para os próximos 20 anos, para 2040. Esta não é uma construção solitária do governador. Nós contamos com a parceria de parlamentares e de prefeitos que têm bons projetos para suas cidades. Estamos semeando em uma terra boa”, afirmou o governador. “Esta é uma iniciativa para todos os 295 municípios catarinenses. E o nosso compromisso e nossa vontade é fazer muito mais do que o Plano 1000”, acrescentou.

Maior projeto municipalista da história

O Plano 1000 é o maior projeto municipalista da história de Santa Catarina. Pelo programa, os municípios catarinenses receberão recursos equivalentes a R$ 1 mil por habitante, conforme a estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) para o ano de 2021.

De acordo com o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, o Plano 1000 deve ser caracterizado pela agilidade com que os projetos serão avaliados e, se aprovados, sairão do papel. “​Queremos, até o fim de fevereiro, chegar às 70 maiores cidades, inicialmente contempladas pelo programa. O governador nos determinou que precisamos atender a todos os municípios catarinenses, indistintamente. Esta é a premissa básica do Plano 1000”, explicou.

Os recursos serão liberados mediante aprovação dos projetos pelos técnicos do Governo do Estado. Eles devem contemplar obras estruturantes em áreas como infraestrutura, saúde, educação e desenvolvimento social e que impactem no desenvolvimento regional.

Os atos de adesão ao Plano 1000 foram realizados na Casa d’Agronômica e tiveram a presença dos deputados estaduais Dirce Heiderscheidt, Jerry Comper, Maurício Eskudlark, Nazareno Martins, Onir Mocellin, Paulinha, Silvio Dreveck e Valdir Cobalchini, do chefe e subchefe da Casa Civil, Eron Giordani e Juliano Chiodelli, dos prefeitos dos oito municípios contemplados e os gestores municipais de Canelinha (Diogo Maciel), Luiz Alves (Marcos Pedro) e Ilhota (Érico de Oliveira, o Dida).

“Tenho acompanhado atos do governo por todas as regiões e é muito bom ver a gratidão estampada no rosto de cada um que está aqui, de prefeitos que não teriam como tirar obras tão importantes do papel se não fosse o apoio do Governo do Estado”, sintetizou a deputada Paulinha, que discursou em nome de todos os parlamentares presentes.

As assinaturas foram precedidas de um minuto de silêncio em memória do ex-presidente da Cidasc Plínio de Castro, falecido no último sábado, dia 29.

Confira as prioridades de cada município no Plano 1000

Balneário Camboriú

De acordo com o prefeito Fabrício de Oliveira, de Balneário Camboriú, o município já dispõe de projetos aptos a integrar o Plano 1000. “A participação do Estado em obras do município é fundamental para ajudar, especialmente na parte de investimentos. Assim que tivermos um cronograma de desembolso, vamos avaliar quais projetos terão mais necessidade, principalmente nas áreas fundamentais, como saúde, educação e infraestrutura”, antecipa. Balneário Camboriú terá direito a R$ 149 milhões pelo Plano 1000.

Balneário Piçarras

O município de Balneário Piçarras utilizará os R$ 24 milhões a que tem direito pelo Plano 1000 para projetos de infraestrutura que vão melhorar a mobilidade. “O Plano 1000 ficará na história para Balneário Piçarras. Investiremos em obras de infraestrutura, pontes, reurbanizar avenidas, as entradas, vamos fazer um binário que está em estudo. São obras de um grande valor, as quais o município sozinho não conseguiria iniciar”, aponta o prefeito de Balneário Piçarras, Tiago Baltt.

Bombinhas

Para Bombinhas, o prefeito Paulo Henrique Dalago Müller projeta uma série de obras que vão melhorar a mobilidade do município. “O Plano 1000 vem para realizar alguns sonhos de Temos a construção de uma nova avenida que ligará o Mariscal ao José Amândio, a ponte e prolongamento da avenida Fragata, que dará mais mobilidade entre os bairros Bombas e Centro. Também temos a concepção de um novo contorno viário no bairro de Zimbros, com calçadas, revitalizações e mais mobilidade para aquela região, que é pesqueira e turística”, prevê o prefeito. O município terá R$ 20 milhões pelo Plano 1000.

Brusque

De acordo com o prefeito de Brusque, Ari Vequi, os projetos a serem contemplados incluem a revitalização do trecho municipalizado da rodovia Antônio Heil, a continuação das obras das avenidas Governador Luiz Henrique da Silveira Bepe Rosa, às margens do rio Itajaí-Mirim, com canal extravasor, e um contorno viário ligando essas vias à Antônio Heil (SC-486) e à Ivo Silveira (SC-108). O município terá direito a R$ 140 milhões. “O Plano 1000 significa poder realizar grandes obras em nossa cidade que não teríamos condições com recursos próprios. Hoje temos a possibilidade de, em parceria com o Governo do Estado, realizar esses sonhos com a comunidade brusquense”, afirma o prefeito. Segundo Vequi, as ações previstas vão criar um novo vetor de desenvolvimento na cidade.

Camboriú

Em Camboriú, os R$ 87 milhões serão investidos sobretudo em ações de infraestrutura, conforme antecipa o prefeito Élcio Rogério Kuhnen. “Nós estamos muito felizes por poder tirar da gaveta projetos de décadas, como a pavimentação do nosso interior, trazendo desenvolvimento e progresso. Teremos o caminho asfaltado em rota turística na estrada dos Macacos, em direção a Tijucas; no Braço, em direção a Brusque; no Rio do Meio, em direção ao porto e área industrial de Itajaí; e também a ligação com Balneário Camboriú, através do binário da Santa Catarina. Todas essas obras se multiplicarão em benefícios, receitas e desenvolvimento da nossa amada cidade. O governador Carlos Moisés está deixando um marco em Camboriú”, avalia o prefeito.

Navegantes

O prefeito de Navegantes, Liba Fronza, antecipa que os R$ 85 milhões a que o município fará jus serão investidos na infraestrutura e mobilidade, como a revitalização e o asfaltamento da avenida José Juvenal Mafra. “É um grande eixo de ligação no nosso município que passa por um processo de degradação há anos. Com o aporte do Governo do Estado, faremos esta obra tão esperada pelos nossos munícipes. Agradeço muito o governador por ter olhado para Navegantes e para cada detalhe do nosso município”, reconhece Fronza.

Penha

O município de Penha utilizará os R$ 34 milhões para tirar demandas históricas que, segundo o prefeito Aquiles da Costa, “estão adormecidos no coração das pessoas há muitas décadas”, como a implantação da Terceira Avenida e outros projetos de infraestrutura. “Estamos vivendo este momento mágico para o Estado de Santa Catarina. Isso que acontece aqui é muito raro, e demonstra de forma clara o quanto é importante olhar para os municípios. Encontrei no governador Carlos Moisés um líder estadista, um homem que olha além das dificuldades e consegue visualizar o futuro que cada cidadão merece”, reconhece o prefeito.

Porto Belo

Para o prefeito de Porto Belo, Emerson Stein, parcerias nesse sentido são importantes para garantir o desenvolvimento das cidades catarinenses. “Nós vamos tirar da gaveta projetos de infraestrutura turística e de prevenção a cheias. Revitalização de avenidas, novas avenidas, bem como desassoreamento em molhes, que são ações necessárias para a nossa cidade. Temos obras importantes em que serão investidos os R$ 22 milhões de Porto Belo”, projeta Stein. Entre as obras viárias, estão previstas a drenagem e pavimentação da avenida Santino Voltolini e rua Dorvalino Voltolini, ambas no bairro Balneário Perequê.

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Economia

Itapema é a 7ª cidade que mais gerou empregos em SC até maio

Segundo o governador Carlos Moisés, o resultado confirma o momento de crescimento econômico acelerado vivenciado pelo estado com a melhora do cenário epidemiológico no enfrentamento da pandemia de Covid-19

Economia

Lojas do Fort Atacadista de SC passam a aceitar todos os cartões de crédito

Além da economia e variedade, os clientes das 32 lojas no estado já contam com mais essa facilidade no pagamento; novidade passa a valer também para o Delivery Fort

Economia

Altevir Baron é finalista do Prêmio Personalidade de Vendas 2022

Diretor de mercado da FG Empreendimentos representa o segmento da construção civil nesta que é umas das mais tradicionais premiações do mercado

Economia

Tarifa do gás natural para a indústria aumenta 41% em julho

Para a FIESC, elevação da tarifa é consequência da não concretização do mercado livre de gás, já previsto em lei, mas ainda não regulamentado; impacto é negativo para a competitividade da indústria catarinense, com aumento de custo de produção

Economia

Safra catarinense de pitaia é 75% superior a 2021

Segundo o engenheiro-agrônomo Ricardo Martins, extensionista rural da Epagri em Maracajá, grande parte do aumento de produção se deve à transformação dos pomares jovens em adultos e não ao aumento da área plantada

Mais notícias

Segurança

Trio é preso com mais de 20 carteiras de cigarros contrabandeados

O inquérito policial deve ser concluído e encaminhado ao Ministério Público nos próximos dias. Os presos se encontram à disposição da Justiça

Economia

Itapema é a 7ª cidade que mais gerou empregos em SC até maio

Segundo o governador Carlos Moisés, o resultado confirma o momento de crescimento econômico acelerado vivenciado pelo estado com a melhora do cenário epidemiológico no enfrentamento da pandemia de Covid-19