keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Preço do material escolar pode variar até 194,69%

Foram consultados os 23 itens básicos solicitados nas relações de materiais escolares

X

A Procuradoria de Defesa do Consumidor (Procon) realizou na segunda-feira (11) a pesquisa de valores do material escolar para 2021. A pesquisa apontou uma variação de 194,69% entre a soma dos produtos mais baratos e mais caros nas oito papelarias pesquisadas. O material de maior variação é o esquadro plástico de 21 cm, que pode custar de R$0,99 a R$8,69. Em relação ao ano anterior, o kit com os 23 produtos escolares subiu 0,84% nos mais baratos e 2,04% nos mais caros.

Foram consultados os 23 itens básicos solicitados nas relações de materiais escolares: apontador, borracha, dois modelos de cadernos pequenos, caderno de desenho, dois modelos de caderno universitário, massa de modelar, canetas, cola, esquadro, cartolina, lápis de escrever e de cor, alguns modelos de papel, pincel, régua, tesoura e tinta guache. Na soma total dos itens, a faixa mais barata chega a R$ 39,75; a mais cara fica no valor de R$ 117,14.

O Procon dá algumas orientações para economizar antes da volta às aulas: reaproveitar materiais do ano anterior, como réguas, tesouras, apontadores, mochilas; organizar “sebos” nos grupos de pais, para vendas e compras de livros usados de colegas; realizar grupo de pais para compras coletivas, buscando melhores descontos com os estabelecimentos comerciais; e pesquisar compras pela internet, com atenção aos prazos de entrega e de cancelamento da compra.

Além disso, o Procon também ressalta os direitos dos consumidores e a finalidade dos materiais solicitados pelas escolas. Devem ser utilizados para as atividades pedagógicas diárias, em quantidade suficiente para o ano letivo, caso contrário é considerada prática abusiva. Não podem ser exigidas marcas específicas, materiais de uso coletivo e nem local para as compras.

O objetivo principal da pesquisa é lembrar aos consumidores que consultar os preços ainda é a melhor opção, já que é comum acumular outras obrigações financeiras no início do ano.

Fonte: Visor Notícias

Economia

Sicredi Vale Litoral ultrapassa R$ 2 bilhões em recursos administrados

Com 12 anos de atuação, a Sicredi Vale Litoral SC acaba de atingir uma importante marca: R$ 2 bilhões em recursos administrados, número que demonstra o quanto a instituição financeira cooperativa está inserida e faz […]

Economia

Vídeo: Construção civil manteve crescimento na Costa Esmeralda, mesmo com pandemia

A construção civil fechou o ano de 2020 com um desempenho acima do esperado na região da Costa Esmeralda, mesmo com a pandemia do coronavírus. O balanço foi feito na manhã desta sexta-feira (15) durante […]

Economia

Balneário Camboriú reduz temporariamente alíquota de ITBI para estimular regularizações de imóveis

A nova alíquota vale para os pedidos protocolados até o dia 30 de abril deste ano, e com pagamento em parcela única

Economia

Fábio da Veiga assume a Superintendência do Porto de Itajaí

Fábio da Veiga retorna ao comando do Porto de Itajaí. Ele teve sua nomeação confirmada oficialmente através do Jornal do Município em 01º de janeiro de 2021. Prioridade em sua gestão será dar sequência as […]

Economia

Fiesc defende viabilidade de novas ferrovias em SC

Na atualização proposta para a Ferrovia Litorânea (SC), deve ser avaliada uma alternativa viável para a zona metropolitana de Florianópolis

Mais notícias