keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Preço da cesta básica volta a subir em Itajaí com alta de 7,13% em outubro

Batata, tomate e carne foram os produtos que mais contribuíram para o aumento

Depois da queda de 1,38% em setembro, o preço da cesta básica em Itajaí voltou a subir. Desta vez a alta foi expressiva, com aumento de 7,13%, passando de R$350,59 em setembro para R$375,61 em outubro. Com esta elevação, o custo total da cesta acumula uma elevação de 18,70% em 2018. Os dados são do Projeto Cesta Básica Alimentar da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), que elabora o indicador com monitoramento da Uni Júnior, a partir de pesquisa realizada em seis supermercados da cidade.

Do painel de 13 produtos analisados, sete contribuíram para o aumento, foram eles: a batata (40,34%), o tomate (39,68%), o pão francês (8,60%), a carne (3,75%), a farinha de trigo (2,63%), o café em pó (1,61%) e o arroz (1,44%). Desta vez, a batata, o tomate e a carne foram os produtos que mais impactaram. A carne tem o maior peso sobre o custo total da cesta básica, representando atualmente 34,99%, seguida do pão (16,84%) e do tomate (12,69%).

Apesar da alta, outros seis produtos do painel apresentaram queda de preço: o açúcar (4,90%), o óleo de soja (2,86%), o feijão preto (2,78%), a manteiga (1,85%), o leite LV (1,78%) e a banana (0,75%).

De acordo com os pesquisadores, os dados apresentados revelam que o clima, com tempo chuvoso e úmido, foi mais uma vez um dos fatores que mais influenciou no sobe e desce dos preços de alguns produtos. Eles alertam que o preço da batata e do tomate aumentou 40,34% e 39,68%, respectivamente, a maior alta registrada em um mês para um produto. O tomate tem o terceiro mês de alta consecutiva e a batata aumentou após quatro quedas seguidas. Para eles, a colheita antecipada da batata em julho e agosto provocou um aumento considerável na oferta do produto. Já o tomate, as chuvas de outubro reduziram a oferta além de apresentar um produto de pouca qualidade. Outro destaque da cesta em outubro foi a carne, depois de algumas quedas, a redução na produção e a diminuição de ofertas nos mercados provocaram uma alta de 3,75%.

O professor Jairo Romeu Ferracioli, economista e professor responsável pelo projeto, comenta que para os próximos meses, os preços dependerão das condições climáticas e do preço do petróleo no mercado internacional, bem como da variação cambial aqui no Brasil. “O desemprego continua bastante elevado e isto significa queda na renda do trabalhador assalariado, pressionando os preços para baixo, apesar da tendência de alta”, afirma.

Poder de compra do trabalhador

Com esse aumento, o poder de compra do trabalhador assalariado em relação a alimentos básicos teve piora. O custo da cesta básica sobre o salário mínimo passou de 36,75% em setembro para 39,37% em outubro, acima da referência ideal de 33,34%. Em termos de horas de trabalho para aquisição da cesta são necessárias 86 horas e 36 minutos de um total de 220 horas mensais.

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Cidades

Nova Unidade Básica de Saúde é inaugurada em Itajaí

Com 230m² de área, o local atenderá cerca de 2 mil moradores do bairro

Cidades

Porto Belo terá festival gospel com shows nacionais

A proposta em 2022 será diferente dos anos anteriores, dando a oportunidade de os fiéis participarem de dois shows nacionais

Cidades

Balneário Camboriú é a número 1 do Brasil em padrão de vida e sustentabilidade

Ranking avaliou mais de 5 mil cidades brasileiras nos mais diversos setores, como qualidade de vida, tecnologia, inovação, saúde e educação

Cidades

IBGE inicia Pesquisa Urbanística do Entorno dos Domicílios em Piçarras

Pesquisa verifica infraestrutura do município para realização do censo demográfico em agosto

Cidades

Mais de 900 alunos da rede municipal de BC visitaram a roda gigante

Objetivo é ensinar aos estudantes a importância da preservação ambiental para o setor turístico de Balneário Camboriú

Mais notícias

Segurança

Vizinhos escutam gritos de socorro e descobrem que homem foi morto com 29 facadas

A vítima levou 29 facadas no corpo, a maioria na região do abdômen

Segurança

Policial mata a irmã a tiros e é presa pelo marido, que também é PM

Rhaillayne Oliveira de Mello, 23 anos, foi presa pelo próprio marido, que também é PM