keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Por herança, filho matou pai e mãe com a ajuda da namorada no RS

Jovem casal tentou enganar a polícia com a ajuda de um amigo que fugiu com o carro da família

X
Iuri e Bruna foram ao velório e fizeram homenagens nas redes sociais – Foto Facebook/Visor

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul prendeu no final de semana um jovem de 20 anos e sua namorada de 18, acusados de matarem a tiros o pai e a mãe do rapaz. O crime aconteceu em Jaguarão na madrugada do dia 11 de setembro. À princípio, o crime foi tratado como latrocínio, mas a versão caiu por terra logo que as investigações se aprofundaram.

Na noite do crime, os vizinhos se assustaram ao ouvirem tiros que mataram Paulo Adão Morais, um montador de imóveis, de 50 anos e a professora, Manuela Renata Araújo. Na residência onde eles moravam também morava a caçula da família com 13 anos, o filho mais velho, Iuri, de 20 anos e a namorada dele, Bruna, de 18 anos.

Na versão inicial sobre o crime, contada por Iuri, houve uma invasão na casa e o carro da família foi levado pelo assaltante depois que ele disparou duas vezes contra o casal. Uma câmera de segurança registrou o momento da fuga. A história começou a cair em descrédito quando os policiais não encontraram sinais de arrombamento e nada foi levado do quarto onde eles estavam. Juntando as informações, Iuri acabou confessando o crime. Ele recebeu voz de prisão imediata e permanece detido. O motivo do crime seria a herança da família: a casa onde todos moravam e alguns hectares de terras no interior do município. 

Uma terceira pessoa, um amigo dos jovens também participou do crime e também foi preso. É ele quem aparece levando o carro da família. Os tiros contra o casal teriam sido disparados pela nora – na cabeça, enquanto os dois dormiam e não tinham condições de reação. Iuri esperou no corredor e ainda enganou a irmã, falando que estavam sendo assaltados. O jovem casal esperou a polícia na casa, para manter a versão sobre o assalto.

Depois, fez homenagens nas redes sociais e se mostrou emocionado durante o velório. Porém, a namorada deixou o país rumo ao Uruguai logo após a cerimônia. Depois disso, já em Rio Branco na casa do pai, a jovem teria tentado se matar e acabou voltando. Bruna foi encaminhada para um hospital de Jaguarão, onde foi presa na manhã da quinta-feira. No mesmo dia, a arma do crime foi encontrada nas águas no rio Jaguarão.

Segurança

Dupla é presa com drogas, anabolizantes ilegais e munição

A ação aconteceu na tarde de segunda-feira (19) por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC)

Segurança

Assassina de grávida de Canelinha passará por exame de sanidade mental nesta quinta-feira (22)

O documento que liberou o exame foi emitido pelo juiz Luiz Fernando Pereira de Oliveira, da comarca de Tijucas, em setembro

Segurança

Homem bêbado é preso agredindo cachorro em Itapema

Populares tentaram, antes mesmo da equipe do GOR chegar, retirar o animal do tutor, porem foram ameaçados por ele com uma foice

Segurança

Barbeiro desaparecido em Joinville teria fugido por conta de dívida com agiota

O morador de Joinville estava desaparecido desde a última terça-feira (13)

Segurança

Casal é condenado por matar três filhos recém-nascidos no Paraná

A mulher foi condenada a 63 anos e 8 meses de prisão e o homem a 48 anos e 4 meses, pois foi absolvido do primeiro homicídio

Mais notícias