keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Polícia trabalha com a hipótese de latrocínio no caso do empresário desaparecido em Navegantes

Entre as possibilidades investigadas pela Polícia Civil está de latrocínio

X
Arquivo Pessoal

Imagens de câmeras de monitoramento mostraram o carro de luxo do empresário Emerson dos Santos de 29 anos, que desapareceu ao sair para vender a BMW em Navegantes. O carro foi localizado um dia após o desaparecimento em uma garagem da cidade.

A polícia investiga o caso e até a tarde desta sexta-feira (20) nenhum suspeito de envolvimento no desaparecimento foi detido. O empresário saiu de Balneário Camboriú na sexta-feira (13) para vender seu carro em Navegantes. Logo depois, ele não respondeu mais mensagens de amigos e da família.

Entre as possibilidades investigadas pela Polícia Civil está de latrocínio. Emerson tem a uma pequena construtora. O principal suspeito da polícia é um homem que tinha pegado dinheiro emprestado com Emerson e devia dinheiro para ele.

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Guarda-vidas trabalharão o ano inteiro em Navegantes

No período entre abril e novembro, as praias da cidade contarão com 8 Guarda-Vidas distribuídos em 4 postos.

Segurança

Idosa que vive em situação precária é resgatada; filho acaba preso por maus tratos em Itajaí

Idosa disse que só come quando ganha alimentos dos vizinhos ou amigos

Segurança

Filho de vereador catarinense é preso por espancar homem até a morte

As investigações indicam um desentendimento entre o criminoso e a vítima

Segurança

Vídeo: Carro bate em barco em rua movimentada de Chapecó

Com a colisão, o barco capota e é arrastado pela caminhonete.

Segurança

Homem fica soterrado em obra após terra desabar durante escavação

Vítima apresentava escoriações nos membros inferiores e suspeita de fratura na clavícula

Mais notícias

Coronavírus

Deputada Paulinha defende a imunização em massa da população

Ela participou da reunião da Fecam que reuniu mais de 70 gestores de municípios de Santa Catarina

Política

Conselho de Ética notifica deputados Daniel Silveira e Flordelis

Parlamentares têm dez dias úteis para apresentar defesa