keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Polícia confirma que quatro farmácias de Balneário Camboriú vendem álcool em gel adulterado

A Polícia Civil concluiu o inquérito que investigava quatro farmácias de Balneário Camboriú denunciadas por vender álcool em gel adulterado no início da pandemia. Segundo o laudo pericial, divulgado na segunda-feira (10), os produtos desses estabelecimentos foram apreendidos e atestou concentração de apenas 44,1% de grau alcoólico, sendo 26,9% a menos do obrigatório para prevenir doenças causadas por vírus e bactérias. A investigação iniciou em março, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú, com apoio do Fundo Municipal de Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon) e da Vigilância Sanitária.

As amostras analisadas, não continham data de validade, data de fabricação e número de lote. Segundo a PCSC, o mesmo produto é revendido no Rio Grande do Sul. No estado gaúcho, o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) também constatou concentrações abaixo do mínimo exigido preventivo. O representante legal da empresa fabricante e o químico responsável pelo setor de análise de qualidade da empresa foram indiciados pelo crime de “falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais”. A pena é de 10 a 15 anos de reclusão.

Geral

Leilão do Instituto Guga Kuerten segue até o final de setembro

IGK está leiloando camisetas oficiais de times de futebol

Geral

Hospital Marieta se prepara para iniciar tratamentos com radioterapia aos pacientes do SUS

Medida beneficiará os pacientes oncológicos dos 11 municípios que compõem a Amfri

Brasil, Geral

Medidas provisórias liberam R$ 2,5 bilhões para vacinas contra coronavírus

Os R$ 2,5 bilhões serão liberados para o Fundo Nacional de Saúde na forma de créditos extraordinários

Geral

Deputado Kennedy Nunes será relator da denúncia no Tribunal Especial de Julgamento do Governador

Kennedy terá o prazo de 10 dias, contados a partir de segunda-feira (28), para apresentar seu parecer

Geral

Ministro do STF decide que Estado terá que ajudar Hospital Ruth Cardoso com R$ 2 milhões por mês

Estado continua obrigado a prestar suporte mensal de R$ 2 milhões para manutenção dos serviços do hospital

Mais notícias