keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Polícia Civil identifica homem que ameaçava atacar escolas em Jaraguá do Sul

O autor das postagens vive com os pais, é solteiro e trabalha

X
Foto: Divulgação

Um homem de 34 anos foi identificado pela Polícia Civil de Jaraguá do Sul como suspetido de planejar atacar escolas na cidade, com o objetivo de repertir o crime ocorrido em Saudades, no Oeste catarinense, onde cinco pessoas foram mortas em uma creche.

Segundo informações, o homem de Jaraguá do Sul usava as redes sociais para fazer ameaças, dizendo que estava preparado para repetir o ataque de Saudades em Jaraguá. Na quarta-feira (12), ele publicou um texto afirmando que “estava muito perto de acontecer”.

Diante da gravidade da situação, a polícia fez um levantamento para descobrir onde o homem mora e, nesta quinta-feira (13), esteve no local. O autor das postagens vive com os pais, é solteiro e trabalha.

Equipamentos eletrônicos foram apreendidos a fim de confirmar se ele realmente tinha a intenção de praticar o crime ou apenas causar medo nos moradores de Jaraguá do Sul.

O homem ainda será interrogado e, como não cometeu nenhum crime, será monitorado em liberdade.

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Jovem de Camboriú desaparece após ficar sem dinheiro para quitar conta em boate de Tijucas

Dívida de R$ 4 mil fez boate segurar o carro como garantia, segundo relatos

Segurança

Cinco crianças são encontradas sozinhas em residência de SC

Crianças foram recolhidas e encaminhadas para a residência da avó paterna que se responsabilizou em ficar com os menores até a mãe buscar

Segurança

Defesa pede troca de local do júri da assassina da grávida de Canelinha

Defesa da acusada recorreu ao TJSC para requerer o desaforamento para a comarca da Capital

Mais notícias

Cidades

Pesquisa avalia hipótese de que sombra de prédios em BC traz mais conforto do que desconforto

O objetivo é apurar o modo como as pessoas reagem às condições microclimáticas

Brasil

Polícia prende Galã da Internet que aplicou golpe de R$ 320 mil em mulheres idosas

Ele entrava em contato pelas redes sociais, iniciava um romance e depois fugia com o dinheiro das vitimas