keyboard_backspace

Página Inicial

Saúde

Planos de saúde devem prestar assistência gratuita a netos recém nascidos de beneficiários

Netos recém nascidos de beneficiários devem receber assistência médica gratuita

Visando garantir o direito do consumidor e alertar as operadoras de planos de saúde sobre possíveis práticas abusivas, o Procon SC emitiu uma Nota Técnica determinando que planos de saúde devem prestar assistência gratuita a netos recém nascidos de seus beneficiários nos primeiros 30 dias de vida.

O órgão se baseia na resolução normativa 195, da ANS, que regulamenta os serviços oferecidos e coberturas de planos de saúde, permite a inclusão de dependentes até o terceiro grau de parentesco nos planos. Assim, avós têm o direito de incluir os netos como seus dependentes. Também é válida nesta situação a Lei n. 9.656/1998, que define que quando o plano contratado possuir cobertura obstétrica, a operadora deverá dar total assistência ao recém-nascido pelos primeiros 30 dias, após o nascimento, desde que tenha cumprido o prazo de carência de 180 (cento e oitenta) dias e sem vincular essa prestação à prévia inscrição do recém nascido no plano.

Vale salientar que, caso seja imprescindível a continuação da internação do recém- nascido e esta tenha superado o prazo de 30 (trinta) dias, não poderá haver interrupção do tratamento.

Conforme explica o diretor do Procon SC, Tiago Silva, o caso de não atendimento ou de descontinuidade no tratamento da criança implica em desvantagem excessiva ao consumidor e afronta diretamente o art. 51 do Código de Defesa do Consumidor.

“O consumidor é a parte vulnerável da demanda, portanto, a interpretação da lei deve ser feita de forma mais favorável a ele”, explica.

Confira abaixo o que diz a lei:

“O filho ou neto biológico do beneficiário do plano de saúde tem direito a cobertura assistencial nos primeiros 30 dias após o nascimento, seja pelo contrato da mãe ou do pai ou de parente até terceiro grau, desde que o plano seja hospitalar com obstetrícia e tenha cumprido o prazo de carência de 180 dias.

Se o bebê for incluído, dentro dos primeiros 30 dias de vida como dependente, não haverá carência a ser cumprida.

Caso seja imprescindível a continuação da internação do recém-nascido e esta tenha superado o prazo de 30 dias, não há o que se falar em descontinuidade do tratamento”.

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Saúde

Álcool + frio: entenda o que o combo provoca no nosso corpo e os efeitos da baixa temperatura

Substância pode ajudar a aquecer, mas, em excesso, prejudica a percepção do frio; entenda os riscos e o que o corpo faz para se proteger quando esfria

Saúde

Vacinação em SC: Idosos com 60 anos ou mais podem tomar a segunda dose de reforço contra a Covid-19

A segunda dose de reforço deve ser aplicada com um intervalo de quatro meses após a primeira dose de reforço

Saúde

Ministério da Saúde cria sala de situação para monitorar casos de hepatite misteriosa em crianças

Brasil tem 41 casos notificados da doença; SC registrou 3 casos até o momento

Saúde

Vacinas da gripe e sarampo têm baixa procura em Santa Catarina

Faltando menos de um mês para o fim das Campanhas de Vacinação contra a gripe e contra o sarampo, a Secretaria de Saúde de Santa Catarina (SES) alerta para a baixa procura pelas vacinas. Até […]

Saúde

Lei que regulamenta bula de remédio digital é sancionada

Laboratórios farmacêuticos deverão inserir um QR Code nas embalagens dos medicamentos

Mais notícias

Segurança

Criminosos se desesperam e sofrem grave acidente durante sequestro em Santa Catarina

Uma das vítimas conseguiu pular do veículo e fugir, mas a outra ficou dentro do carro e teve de ser atendida

Segurança

Carro fica completamente destruído em acidente em SC; motorista sobrevive

O motorista, de 38 anos, condutor do carro, estava no local aguardando socorro