keyboard_backspace

Página Inicial

Notícias Corporativas

Pesquisa revela que não haverá universalização do saneamento até 2033 no país

Os resultados da pesquisa:”Mapeamento da regionalização do saneamento básico no país: perspectivas e desafios” revelam que boa parte dos Estados priorizou os serviços de água e de esgotamento sanitário, deixando em segundo plano a questão […]

Os resultados da pesquisa:”Mapeamento da regionalização do saneamento básico no país: perspectivas e desafios” revelam que boa parte dos Estados priorizou os serviços de água e de esgotamento sanitário, deixando em segundo plano a questão do manejo de resíduos sólidos urbanos e de drenagem de águas pluviais. “Isso implica em impactos na saúde global da população porque  quando falamos em saneamento no Brasil é preciso levar em consideração os quatro grandes eixos de serviços: abastecimento de água potável; esgotamento sanitário; manejo de resíduos sólidos urbanos e limpeza urbana; e drenagem de águas pluviais. Essa multiplicidade de serviços aliada à dimensão continental do Brasil e à diversidade econômica, social e política dificultam a universalização dos serviços de saneamento básico no país”, afirma a doutora Cintia Barudi Lopes, pesquisadora.

Outro aspecto revelado na pesquisa está relacionado à falta de uniformização de metodologias adotadas para implantação da regionalização por parte dos estados brasileiros; a maioria optou pela divisão em microregiões e não por unidades regionais de saneamento básico, o que impacta diretamente na sustentabilidade hídrica, afirma Professora Luísa Vieira Almeida.

A partir dos dados levantados é possível concluir que: os Estados podem criar as regiões com base no critério de viabilidade econômica-financeira, mas se a criação se dá por lei ordinária, a adesão dela e por municípios é voluntária; o mecanismo de execução criado pela legislação vigente foi fraco para promover os municípios a adesão ao processo de regionalização; a falta de critérios também prejudicou a adesão e pode levar os estados a criação de blocos municipais, o que já está ocorrendo em alguns deles; a participação da sociedade civil nas políticas de saneamento básico nos Conselhos Deliberativos exigida no estatuto da metrópole foi atendida de forma parcial, pois muitos estados optaram por criar comitês participativos independentes com função meramente consultiva; houve a preterição do critério dos comitês de bacias hidrográficas que poderia ter sido utilizado como unidade de planejamento de saneamento básico, a partir dos espaços já estruturados, o que também poderá prejudicar a viabilidade econômico-financeira dos blocos em relação aos serviços de captação e tratamento de água.

Mapear os próximos passos é fundamental para saber quais estados se submeterão a redesenhos necessários à universalização e como os municípios se comportarão com a adesão ou não da regionalização.

A pesquisa completa ficará disponível para consulta a partir do dia 15 de julho Mapeamento da Regionalização do Saneamento Básico no País: Perspectivas e Desafios.

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Notícias Corporativas

Um quarto das cidades ainda não conta com iniciativas de coleta seletiva

Cerca de 1400 municípios ainda não apresentam nenhuma iniciativa de coleta seletiva, isso representa 1 em cada 4 cidades brasileiras. Os dados inéditos são da última edição do Panorama dos Resíduos Sólidos, publicação de referência […]

Notícias Corporativas

Gartner indica queda de 12,6% do mercado de PCs no segundo trimestre de 2022

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, destaca que as remessas mundiais de PCs totalizaram 72 milhões de unidades no segundo trimestre de 2022, número que representa uma queda de 12,6% em relação […]

Notícias Corporativas

Mais de 40% dos adultos brasileiros possuem conta em bancos digitais

Os serviços financeiros digitais têm atraído cada vez mais brasileiros. Pesquisa global da Finder, consultoria em investimentos, mostrou que 42,7% dos adultos do país já possuem uma conta em banco digital. O número é 10,7% […]

Notícias Corporativas

Microfranquias crescem e ganham espaço no país

As microfranquias, modelo de baixo custo com investimento inicial de até R$ 105 mil, têm conquistado cada vez mais espaço entre os brasileiros. É o que mostra o levantamento realizado pela Associação Brasileira de Franchising […]

Notícias Corporativas

Abes: setor de TI deve crescer 14% no Brasil em 2022

Apesar de preocupantes, elementos como a inflação e a questão de este ser um ano eleitoral não devem representar um entrave para os investimentos em TI (Tecnologia da informação) no país. Segundo o estudo “Mercado […]

Mais notícias

Geral

Primeiro clube flutuante de SC naufraga na Ilha das Cabras em Balneário Camboriú

Não havia ninguém no local quando a estrutura se desprendeu. A estrutura ficava atracada na margem direita do Rio Camboriú

Cidades

Força-tarefa de Itapema atuou durante toda a madrugada para diminuir estragos do ciclone

Foram registrados em média 150mm de chuva nas últimas 24h e cerca de 26 mil unidades ficaram sem energia elétrica