keyboard_backspace

Página Inicial

Brasil

Pesquisa mostra que 84% dos brasileiros consideram energia muito cara

Dados de uma pesquisa do IBOPE divulgada em agosto mostram que 84% dos brasileiros consideram a energia elétrica cara ou muito cara. Encomendada pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), a pesquisa ouviu 2 […]

X
Foto: Divulgação

Dados de uma pesquisa do IBOPE divulgada em agosto mostram que 84% dos brasileiros consideram a energia elétrica cara ou muito cara. Encomendada pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), a pesquisa ouviu 2 mil pessoas em todas as regiões do país, entre 24 de março e 1º de abril. Apenas 17% dariam preferência à produção de energia de fontes renováveis. 

Em 2014 – que foi o primeiro ano de realização da pesquisa – este percentual que achava energia cara era apenas de 67%, atingindo 88% em 2014 e 87% em 2019. Dentre os entrevistados, 55% acham que o alto preço é causado pelos impostos, enquanto 28% acreditam que é pela falta de concorrência no setor.

Para o consultor em energia Ivo Pugnaloni, diretor da ENERCONS, empresa especializada em orientar a migração para o ambiente de livre contratação e projetos de auto-produção hidrelétrica, a pesquisa poderia ter separado os consumidores entrevistados nas categorias industrial, residencial, comercial e rural, pois cada uma paga preços bastante diferentes.

“Essa distinção seria muito importante, pois mostraria o grau de informação de cada segmento, já que temos 18 milhões de consumidores pessoa jurídica e 72 milhões de pessoas físicas, mas a maioria nem sabe nem como a energia é produzida, nem o custo de cada fonte”, explicou.

Além de impostos e falta de concorrência, há um terceira causa para o preço alto da energia. Segundo ele, a energia é cara porque as fontes usadas para produzi-la tem sido em grande parte as mais caras.

“A pesquisa na forma como foi revelada dá a impressão de que todas as fontes de energia custam a mesma coisa para ser produzida, o que não é verdade”, complementou.

Embora simpatizantes das energias limpas, apenas 17% dos entrevistados disseram que escolheriam sua operadora com base na geração de energia mais limpa, um percentual que era de apenas 13% em 2017.

“As  hidrelétricas apresentam os menores custos de todas e as termoelétricas movidas a combustíveis fósseis e derivados de petróleo, como o gás, o óleo diesel, carvão tem o maior custo entre as demais, cerca de sete a oito vezes maior”, complementou. 

Fonte: Visor Notícias

Brasil

Aluna de autoescola derruba muro e é reprovada em teste de direção

Uma aluna derrubou um muro durante a prova de direção para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em Ibatiba (ES), na quarta-feira (13). Além da condutora do carro da autoescola, dois avaliadores do Departamento […]

Brasil

Vídeo de lobo-guará de três patas viraliza nas redes sociais

Um lobo-guará chamado “Amendoim” cativou a internet, depois que um vídeo ganhou as redes sociais. Nele, o animal nativo do cerrado aparece numa cerca, à espera de mangas colhidas por um grupo. Até aí, tudo […]

Brasil

Mulher é encontrada morta dentro de cama box

Assassino teria dormido sobre o corpo por cerca de duas noites

Brasil

Vídeo: Sucuri de três metros curte balneário com turistas

Turistas foram pegos de surpresa enquanto se banhavam no Balneário Municipal de Bonito, no Mato Grosso do Sul. Uma sucuri de três metros surgiu sob a água, depois vindo à tona. O animal foi filmado […]

Brasil

Covid-19: Brasil chega a 8,13 milhões de casos e tem 203,5 mil mortes

Pacientes recuperados da doença são mais de 7, 2 milhões

Mais notícias