keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Para-choque milionário! Polícia encontra R$1,7 milhão em cocaína escondida em carro na BR-101

O motorista, paulista de 43 anos, confessou então que receberia pagamento para levar a droga desde o Paraguai até a região de Itajaí

X
Reprodução/PRF

Policiais rodoviários federais apreenderam neste final de semana, na BR-101 em Joinville, cerca de R$ 1,7 milhão em pasta base de cocaína. Um homem foi preso.

Durante fiscalização a um Ford/Fiesta placas de Nova Londrina/PR, o motorista disse que iria trabalhar como fotógrafo em Itajaí. No entanto, ele não portava nenhum tipo de equipamento de fotografia. Diante da suspeita, os policiais fizeram uma vistoria minuciosa e encontraram, escondidos no interior do para-choque traseiro, tabletes com algum tipo de droga, totalizando 14 quilos. O teste com reagentes confirmou se tratar de pasta base de cocaína, matéria-prima para a fabricação de cocaína em pó e de alto valor comercial.

O motorista, paulista de 43 anos, confessou então que receberia pagamento para levar a droga desde o Paraguai até a região de Itajaí. Ele foi preso e vai responder por tráfico de drogas.

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Jovem de Camboriú desaparece após ficar sem dinheiro para quitar conta em boate de Tijucas

Dívida de R$ 4 mil fez boate segurar o carro como garantia, segundo relatos

Segurança

Cinco crianças são encontradas sozinhas em residência de SC

Crianças foram recolhidas e encaminhadas para a residência da avó paterna que se responsabilizou em ficar com os menores até a mãe buscar

Segurança

Defesa pede troca de local do júri da assassina da grávida de Canelinha

Defesa da acusada recorreu ao TJSC para requerer o desaforamento para a comarca da Capital

Mais notícias

Cidades

Pesquisa avalia hipótese de que sombra de prédios em BC traz mais conforto do que desconforto

O objetivo é apurar o modo como as pessoas reagem às condições microclimáticas

Brasil

Polícia prende Galã da Internet que aplicou golpe de R$ 320 mil em mulheres idosas

Ele entrava em contato pelas redes sociais, iniciava um romance e depois fugia com o dinheiro das vitimas