keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Pai que abusava da filha enquanto mãe trabalhava é condenado a 35 anos de prisão em SC

Os abusos ocorreram ao longo de dois anos, dentro da casa da família,

X

O juízo da Vara Única da comarca de Taió condenou um homem à pena de 35 anos, cinco meses e 18 dias de reclusão em regime fechado. Ele foi sentenciado pelos crimes de estupro de vulnerável e estupro qualificado pela menoridade da vítima, ambos de forma continuada, desde que a menina – sua filha –  tinha 12 anos de idade. Os abusos ocorreram ao longo de dois anos, dentro da casa da família, enquanto a mãe estava no trabalho.

Durante o processo, a vítima, que denunciou os abusos, chegou a pedir novo depoimento para desmentir os fatos, por conta da pressão de familiares. Consta nos autos que a menina tinha receio de expor os abusos a que era submetida justamente pelas consequências que a família teria de suportar, notadamente a prisão do seu pai, principal apoio financeiro da casa. 

Segundo o juiz Jean Everton da Costa, de todo o apurado não restaram dúvidas de que a retratação da vítima estava dissociada das demais provas dos autos, daí que inarredável o reconhecimento de que as condutas imputadas ao acusado verdadeiramente ocorreram. 

“Não tenho dúvidas de que a coragem da qual ela foi imbuída ao contar os fatos ao seu namorado e denunciar à autoridade policial acabou com o terror pelo qual passou por anos, o qual nem sequer sou capaz de imaginar, mas gerou um problema econômico para sua família com a ausência do pai, claramente arrimo de família e, até então, ‘herói’ da sua irmã e ‘marido exemplar’. Tanto é verdade que nem sequer a mãe da vítima deu crédito à versão por ela apresentada inicialmente”, cita o juiz.

O magistrado determinou o encaminhamento imediato da vítima para psicoterapia na rede municipal, independentemente da observância de fila, porquanto se trata de caso mais que urgente. “A situação retratada é por demais catastrófica e não pode este Juízo ficar alheio ao sofrimento da vítima. Assim, conquanto não seja comum em processos criminais – onde o ator principal é o acusado -, devemos ter um olhar para a vítima, principalmente em casos tais, que deixam cicatrizes para a eternidade”, cita o magistrado em sua decisão.

O homem não poderá recorrer da sentença em liberdade. A decisão foi prolatada nesta semana (2/12). 

Fonte: Visor Notícias

Geral

Vídeo: motorista fica ferida após ter carro prensado entre 2 caminhões em SC

Mulher de 25 anos foi levada ao hospital estável, relatando dores nas pernas

Geral

Prêmios de loterias não resgatados somam R$ 312 milhões em 2020

Valor 'esquecido' é o menor em 5 anos. Pela lei, o dinheiro é repassado integralmente ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Geral

Santuário Santa Paulina em Nova Trento celebra 15 anos nesta sexta-feira

Santuário, que hoje é o segundo mais visitado do país, teve suas obras iniciadas em outubro de 2003

Geral

VÍDEO: Bombeiros resgatam cachorro que caiu em poço de 12 metros de profundidade em SC

Salvamento durou cerca 30 minutos até que animal fosse retirado do poço.

Geral

Homem chama policial civil de “preto nojento” e acaba preso em Santa Catarina

Homem estava sendo intimado para depor em um processo no qual é acusado de ameaçar um ex-funcionário

Mais notícias