keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Operações da Polícia Civil resultam em mais de 100 prisões em dois dias, além de apreensão de armas e drogas

Foram envolvidos mais de 300 policiais de todo o Estado e cerca de 50 viaturas. O balanço dos trabalhos foi divulgado oficialmente nesta segunda-feira, 11. 

Duas operações especiais realizadas pela Polícia Civil nos dias 7 e 8 de setembro resultaram em mais de 100 prisões, além da apreensão de armas e drogas. Foram envolvidos mais de 300 policiais de todo o Estado e cerca de 50 viaturas. O balanço dos trabalhos foi divulgado oficialmente nesta segunda-feira, 11. 

“As últimas semanas no Estado foram de desafios para a Segurança Pública. É por isto que a Delegacia Geral da Polícia Civil, com enorme satisfação, vem a público agradecer o excepcional trabalho desenvolvido pelos policiais civis de SC no combate aos grupos criminosos que provocaram a justiça com seus atentados”, afirma o delegado geral da Polícia Civil, Artur Nitz.

Na quinta-feira, dia 7 de setembro, foi realizada e a ação Independência, tendo como resultado cinco flagrantes e 47 pessoas detidas. Líderes da organização criminosa, dentro e fora das unidades prisionais, assim como responsáveis por transmitir ordens para as ações criminosas, foram os principais alvos. Os detidos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse de munição de calibre restrito e participação em organização criminosa. Foram realizadas diligências nas cidades de Florianópolis, São José, Navegantes, Joinville, Blumenau, Ilhota e Criciúma.

E na sexta, dia 8, foi promovida a operação Hidra de Lerna, com seis flagrantes e 59 pessoas detidas. Também foram apreendidos aparelhos celulares, drogas, coletes balísticos, armas de fogo e evidências que subsidiarão investigações. 

“Não é um passo conclusivo, mas é com toda a certeza importantíssimo para desestabilizar a hierarquia dessas facções criminosas. É importante ressaltar que Polícia Civil não se faz em trabalhos pontuais, mas se faz todos os dias, como nossas contínuas ações de fiscalizações e a repressão de infrações penais denunciam nesta página e em outras redes sociais institucionais. Estamos sempre presentes”, acrescentou o delegado geral Artur Nitz.

Segurança

Identificado motorista que foi morto a tiros durante perseguição em Porto Belo

Carlos Cezar Favero da Silva, conduzia um Renault/Sandero que foi alvejado com mais de 15 tiros

Segurança

Morre motorista que foi perseguido e baleado por atirador em Porto Belo

Perseguição foi registrada em diversos pontos de Porto Belo

Segurança

Influenciadora grava vídeo pouco antes de morrer em acidente

Veículo chegou a marcar 116 km/h; três pessoas morreram

Mais notícias