keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Operação contra pornografia infantil cumpre 11 mandados em Santa Catarina

A ação está em andamento e mais informações serão divulgadas ainda nesta quarta-feira (26)

X
Divulgação

Na manhã desta quarta-feira (26), a Polícia Civil de Santa Catarina deflagrou a Operação “Infância Protegida”, em combate ao crime de pornografia infantil e infanto-juvenil praticada na internet.

Estão sendo cumpridos no Estado 11 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça a partir de investigações feitas pela Polícia Civil. A ação conta com trabalho conjunto com o Instituto Geral de Perícias (IGP/SC), que participa das buscas nesta quarta-feira.

Os mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Florianópolis (03), São José (02), Barra Velha (01), Penha (01), Brusque (01), Lages (01), Palhoça (01) e Rio do Sul (01).

O crime investigado é o previsto no artigo 241-B (adquirir, possuir ou armazenar conteúdo de pornografia envolvendo criança ou adolescente), do Estatuto da Criança e do Adolescente.

A ação está em andamento e mais informações serão divulgadas ainda nesta quarta-feira (26).

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Jovem de Camboriú desaparece após ficar sem dinheiro para quitar conta em boate de Tijucas

Dívida de R$ 4 mil fez boate segurar o carro como garantia, segundo relatos

Segurança

Cinco crianças são encontradas sozinhas em residência de SC

Crianças foram recolhidas e encaminhadas para a residência da avó paterna que se responsabilizou em ficar com os menores até a mãe buscar

Segurança

Defesa pede troca de local do júri da assassina da grávida de Canelinha

Defesa da acusada recorreu ao TJSC para requerer o desaforamento para a comarca da Capital

Mais notícias

Cidades

Pesquisa avalia hipótese de que sombra de prédios em BC traz mais conforto do que desconforto

O objetivo é apurar o modo como as pessoas reagem às condições microclimáticas

Brasil

Polícia prende Galã da Internet que aplicou golpe de R$ 320 mil em mulheres idosas

Ele entrava em contato pelas redes sociais, iniciava um romance e depois fugia com o dinheiro das vitimas