keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Número de focos de mosquito Aedes aegypti neste ano em SC é 43,6% maior do que em 2016

Já são 61 municípios considerados infestados,o que representa um incremento de 22% em relação ao mesmo período de 2016, que registrou 50 municípios nessa condição. 

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive) divulgou o boletim número 20 sobre a situação da vigilância entomológica do Aedes aegypti e a situação epidemiológica da dengue, febre dechikungunya e zika vírus, com dados até a Semana Epidemiológica (SE) 39, desde 1º de janeiro a 30 de setembro.

No período de 01/01 a 30/09, foram identificados 8.981 focos do mosquito Aedes aegypti, em 139 municípios. Neste mesmo período, em 2016, haviam sido identificados 6.255 focos em 132 municípios .O número de focos de 2017 é 43,6% maior quando comparado ao mesmo período do ano de 2016.

Em relação à situaçãoentomológica, até a SE nº 39/2017, já são 61 municípios considerados infestados,o que representa um incremento de 22% em relação ao mesmo período de 2016, que registrou 50 municípios nessa condição. 

 

Geral

Vídeo: Sargento pede a namorada bombeira em casamento no meio de incêndio

O papel chegou a pegar fogo! Depois do pedido, o sargento se ajoelhou na frente da namorada, para formalizar o pedido

Geral

SC distribui doses nesta terça para vacinar adolescentes contra a Covid-19

Levantamento realizado pela Dive nesta segunda (27) mostra que 343.658 pessoas que tomaram a primeira dose contra a Covid-19 não retornaram, no tempo adequado, para tomar a D2

Geral

Fotos: parto raro de bebê empelicado é registrado em Santa Catarina

O registro do momento foi compartilhado nas redes sociais da clínica e chamou a atenção dos internautas

Geral

Ação de limpeza nas praias recolhe 30 quilos de resíduos em Itapema

Após a separação identificou-se que 40 % do material coletado era de resíduos que podem ser reciclados

Mais notícias

Segurança

Vídeo: Homem caminha com bois furtados em avenida movimentada de Florianópolis

Inicialmente, ele afirmou que os animais eram de seus tios. Porém, ele não tinha a documentação para comprovar sua versão