keyboard_backspace

Página Inicial

Mercado Imobiliário

Novas regras para conter barulho em obras e construções são discutidas em Itajaí

Objetivo é evitar o excesso de barulho do maquinário e garantir a fiscalização

Foto: Pixabay/Divulgação

Novas regras para o serviço de estaqueamento em obras de construção civil no perímetro urbano de Itajaí foram discutidas nessa semana pela Câmara de Vereadores. O objetivo é evitar o excesso de barulho do maquinário e garantir a fiscalização. A perturbação do sossego também foi alvo de debate em Balneário Camboriú, mas com foco em bagunça e som alto em comércios e festas particulares.

Em Itajaí, um projeto do vereador Otto Quintino (Republicanos) pretende regulamentar o uso de equipamentos para estaqueamento e obras de fundações, como bate-estacas, martelos hidráulicos, hélice contínua e estaca-raiz. A proposta prevê que o proprietário da edificação apresente relatório de sondagem e laudo prévio cautelar de vizinhança.

Além de regras sobre documentação e trâmites legais para liberação do serviço, o projeto estipula horários permitidos e limites de barulho. O estaqueamento só seria permitido das 8h às 12h e das 13h às 18h durante a semana, sendo proibido aos domingos e feriados. O barulho do maquinário não pode passar dos limites da NR-15, que prevê de 85 decibéis ao longo de 8 horas até 115 decibéis por, no máximo, sete minutos.

A audiência pública na câmara discutiu a regulamentação proposta no projeto de lei. “Os membros que estiveram na audiência aprovaram o projeto na íntegra, mas o artigo mais discutido foi com relação à fiscalização de ruído e vibração, que envolve novos equipamentos e capacitação dos fiscais”, informou Otto.

A proposta é diferente da apresentada no ano passado e resulta de conversa com o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon). “Num primeiro momento se tinha a intenção de proibir os bate-estacas no perímetro urbano, o que seria muito prejudicial, pois [para] algumas obras a melhor solução técnica é esta”, lembra o presidente do Sinduscon de Itajaí, Bruno de Andrade Pereira.

O sindicato ajudou a elaborar o projeto para que a lei não proibisse, mas regulamentasse o uso do equipamento. Alguns ajustes ainda deverão ser feitos na proposta. “Estamos discutindo alguns limites estabelecidos para emissão de ruídos. Mas consideramos importante o fato de outrora estarmos falando em proibição e agora simplesmente numa regulamentação”, considerou

Foram relatados casos de estabelecimentos que funcionam fora do horário permitido e que promovem som alto sem ter sistema de isolamento acústico. Apesar da bronca contra os comércios, o comando da Polícia Militar informou na audiência que 52% dos atendimentos contra perturbação de sossego acontecem em festas privadas em casas e apartamentos.

Segundo dados do batalhão, de janeiro a maio foram 2037 casos de perturbação do sossego alheio atendidos pelas guarnições. A PM ressaltou que esse tipo de ocorrência deixa os policiais empenhados, em média, por 50 minutos, período em que deixam de atender casos mais graves. A Polícia Militar e a Secretaria de Segurança defendem uma legislação mais rigorosa, inclusive com multa.

O vereador Teco informou que todas as propostas serão discutidas em novas reuniões com os órgãos de fiscalização. Uma das primeiras ações será a realização de blitz de conscientização das forças de segurança em estabelecimentos já denunciados. Multa ao infrator, limites de horários de funcionamento e obrigação de projeto acústico são medidas que podem constar no futuro projeto de lei.

Fonte: Diarinho

Fonte: Diarinho

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Mercado Imobiliário

Construa Brasil é alternativa para modernizar construção civil

O objetivo é manter o desenvolvimento do setor e permitir que as empresas do setor tenham acesso a novas tecnologias. O programa é um dos destaques do Mercado Imobiliário SC desta semana

Mercado Imobiliário

Itapema ganha empreendimento com flats por assinatura digital

A Sunprime Empreendimentos lançou projeto em parceria com a Housi - empresa digital que oferece moradia sob demanda

Mercado Imobiliário

Estação meteorológica é instalada no topo do Yachthouse para analisar efeitos climáticos em BC

Estação meteorológica instalada no topo do YACHTHOUSE by Pininfarina avalia como a geometria urbana pode interferir nos efeitos climáticos

Mercado Imobiliário

Itapema terá empreendimento com moradias por assinatura digital

Imóveis compactos serão geridos pela Housi, marketplace presente em mais de 100 cidades do Brasil

Mercado Imobiliário

Vokkan anuncia expansão de 305 mil m² do Vivapark Porto Belo

Projeto que já é referência em urbanismo e sustentabilidade ganha mais 305 mil m² de área; Venda de lotes para residências unifamiliares começa no dia 25 de junho

Mais notícias

Geral

Vídeo: Âncora da CNN comete gafe e fala palavrão ao vivo

Internautas não perdoaram e vídeo viralizou na web

Segurança

Homem é preso por descumprir medida protetiva contra a ex-mulher em Gaspar

Ela possuía medida protetiva de afastamento e proibição de manter contato desde o ano passado