domingo, 09 de agosto de 2020
47 99609-9282
Brasil

09/07/2020 ás 11h13

AdminX

Itapema / SC

Veja o vídeo - Cobra naja pica estudante de veterinária, que está internado em UTI
Vídeo mostra o animal depois de capturado por agentes do Ibama e do Distrito Federal
Veja o vídeo - Cobra naja pica estudante de veterinária, que está internado em UTI
X
Divulgação

Uma cobra destinação extremamente venenosa, uma Naja, quase matou um estudante em Brasília nesta semana. Ele foi picado pela serpente na terça-feira (7) e a família teve que importar soro antiofídico dos Estados Unidos para que ele sobrevivesse. O animal ainda ficou desaparecido e toda uma operação mobilizou agentes do Ibama e do governo do Distrito Federal para recapturá-lo e leva-lo para o zoológico de Brasília, onde ela foi deixada nesta quarta-feira, segundo informações do portal Metrópoles. O rapaz ainda não está fora de perigo.


A matéria continua depois do vídeo!


Veja o vídeo do portal Metrópoles



Segundo a Fundação Jardim Zoológico de Brasília, o animal está fisicamente bem, mas segue em observação para que possam ser feitas mais análises comportamentais. Devido a movimentação intensa ao longo dia, a Naja ficou com os níveis de estresse elevados. A serpente ainda não foi alimentada e, por enquanto, não há previsão de quando isso irá ocorrer. As cobras são animais com metabolismo lento. Quando comem, podem ficar por mais de 15 dias sem se alimentar. Segundo o zoo, trata-se de um indivíduo de alto risco, uma das espécies mais perigosas em relação à peçonha, e por não ter, até o momento, em território nacional, soro antiofídico.


Para salvar o estudantede veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, 22 anos o soro teve que vir dos Estados Unidos. O medicamento deve chegar a Brasília hoje (9/7). Pedro foi levado ao hospital pelos pais depois se ser picado em casa e ainda não está fora de perigo. Ele apresentava palidez, tontura e dormência nos membros inferiores, sintoma que evoluiu e atingiu os membros superiores. Nessa quarta-feira (8/7), ele começou a passar por processos de hemodiálise. Ocasionalmente, o veneno ofídico tende a prejudicar a função renal. O estudante apresentou melhora em seu quadro clínico, mas permanece internado na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Maria Auxiliadora, no Gama.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados